terça-feira, 27 de junho de 2017

Nova revista à portuguesa d' A Jangada

Na próxima sexta-feira (30 de Junho) será estreada a nova revista à portuguesa levada à cena pel' A Jangada - Grupo de Teatro, intitulada "Caldeirada à Portuguesa".

A peça será mostrada no auditório do Museu municipal de Santa Cruz pelas 21h30, sendo apresentada também nos dias 1, 3, 4 e 5 de Julho, à mesma hora e no mesmo local. A direcção artística desta revista à portuguesa esteve a cargo de Joaquim Salvador.

Saudações florentinas!!

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Esclarecimentos sobre doença do Machado

Nesta quarta-feira (dia 28) o Grupo Açoriano de Investigação em Neurogenética (GAIN) promove uma sessão de esclarecimento sobre a situação actual da doença de Machado-Joseph, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Santa Cruz das Flores.

Nesta sessão pública de esclarecimento, com início previsto para as 20 horas, será inicialmente explicada a importância da investigação internacional na doença de Machado-Joseph, nomeadamente o projeto ESMI; também será feito um ponto de situação dos ensaios clínicos na DMJ e ainda será explicado o papel da Associação Atlântica de Apoio ao Doente de Machado-Joseph e os apoios prestados aos doentes.

Notícia: blogue da Associação Amigos da ilha das Flores (AAiF).
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Freguesia de Lajes das Flores angaria pela terceira vez consecutiva o Prémio Excelência do concurso Eco Freguesia

Nos galardões do ano 2016 do ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’ foram distinguidas 28 freguesias de todas as ilhas dos Açores com o Prémio Excelência.

O concurso ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’ pretende reconhecer e distinguir o esforço das autarquias locais em colaboração com as populações na limpeza, remoção e destino final dos resíduos abandonados em espaços públicos, incluindo as linhas de água e a orla costeira, bem como o desenvolvimento e participação em programas e acções de sensibilização e educação ambiental.

Este concurso tem uma vertente muito importante de acções de limpeza e de sensibilização ambiental, através do incentivo ao voluntariado que envolva a comunidade para limpar e manter a freguesia limpa, e que se concretiza na recolha de resíduos do espaço público envolvente e na realização de campanhas de sensibilização ambiental.

O programa Eco Freguesia existe desde 2010 envolvendo todas as ilhas dos Açores e distinguindo em cada ilha as freguesias cujo esforço de limpeza e de manutenção tenha obtido a pontuação mais elevada nos diversos critérios de avaliação, através dos Prémios de Excelência, instituídos pela primeira vez em 2014.

Desde o ano passado, o concurso ‘Eco Freguesia, Freguesia Limpa’ passou a integrar dois novos projectos, denominados ‘A Minha Ribeira’ e ‘Costa Limpa’, dirigidos para freguesias em cujos territórios existam linhas de água que importe monitorizar e assegurar a manutenção de condições de limpeza e de normal funcionamento.


Notícia: «Diário dos Açores», «Jornal da Tarde» da RTP Açores e o inestimável "serviço informativo" do GaCS [Gabinete de apoio à Comunicação Social, da Presidência do Governo Regional dos Açores].
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Contra-análises não encontraram bactéria listéria no queijo da Cooperativa

O Governo Regional revelou que deram resultado negativo as contra-análises feitas aos queijos produzidos pela Cooperativa Ocidental, onde há cerca de um mês foi detetada a presença da bactéria listéria.

“Recebemos a confirmação por parte da Cooperativa Ocidental em relação às contra-análises feitas ao queijo e os resultados são negativos”, afirmou João Ponte, salientando que “o queijo está em condições normais e não há quaisquer restrições”.

O secretário regional da Agricultura sublinhou tratar-se de uma boa notícia, admitindo que a deteção da presença da bactéria listéria “criou alguma dúvida em relação à qualidade do queijo que era produzido pela Cooperativa Ocidental. Isto naturalmente pode colocar sempre receios nos mercados”, acrescentou João Ponte, frisando que a presença da bactéria resultou de “um incidente que foi ultrapassado” e que a Cooperativa “irá continuar com os critérios rigorosos de qualidade” na produção de queijo.

A 16 de Maio foi revelado ter sido detetada a presença da bactéria listéria num lote de 241 unidades de queijo produzido na Cooperativa Ocidental, que foram retirados do mercado mas 108 desses queijos já tinham sido vendidos.

Quando foi detetada a presença da bactéria listéria, a Direção Regional de Agricultura decidiu de imediato a suspensão da venda e recolha de todos os queijos que integravam o lote, bem como a implementação de procedimentos de higienização, com o objetivo de “eliminar potenciais focos” da bactéria listéria. Também foi determinada a recolha de amostras nos diversos processos de tecnologia alimentar, desde a receção da matéria-prima até à expedição do produto acabado, no sentido de “eliminar o possível foco de contaminação”.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental» e rádio Atlântida.
Saudações florentinas!!

domingo, 11 de junho de 2017

Marcelo deu mergulho a fundo nas ilhas

Visita presidencial aos Açores: 6 dias, 7 ilhas, 12 concelhos e 18 voos; o Presidente da República passou pelo ponto mais ocidental da Europa.

Bastaram 15 minutos para Marcelo Rebelo de Sousa dar o primeiro mergulho nos Açores. Saiu de manhã do quarto com os calções de banho vestidos e a toalha branca do hotel ao ombro, desceu a rampa do Boqueirão e nadou nas águas da ilha das Flores, sob o olhar atento de um único segurança. Fê-lo pouco antes de partir no avião militar que o levou para ‘águas’ mais quentes — as da Base das Lajes na ilha Terceira onde passou a manhã do segundo dia de visita oficial à Região. Uma visita que, em si mesma, foi um mergulho na vida dos açorianos.

Nos dois primeiros dias nos Açores, Marcelo passou pelo Corvo, Flores e Terceira — três das sete ilhas que visitou em seis dias. De fora das nove, ficaram São Miguel e Santa Maria, às quais irá ainda em Outubro deste ano. E, desde o primeiro momento em que aterrou nos Açores, Marcelo teve a seu lado o presidente do Governo Regional, o socialista Vasco Cordeiro, que o convidou para visitar a Região. “Estes dois dias permitiram-me fazer um ponto de situação com o presidente do Governo Regional dos Açores, com uma convergência praticamente total de pontos de vista”, resume o Presidente da República ao «Expresso».

Foi “simbolicamente” pela ilha mais pequena de todo o arquipélago, o Corvo, que a visita arrancou. O avião militar aterrou às 15 horas na pequena ilha de 437 habitantes. E se quase tudo o que o Corvo tem se consegue ver a partir dos moinhos de vento, é também dali que se veem os poucos aviões a aterrar. “Aviões militares assim aqui só quando vem o Presidente da República ou o primeiro-ministro”, diz um dos cinco homens encostados num dos moinhos, ao sol, durante a pausa de almoço dos trabalhos nas obras de alargamento do porto. Deslocados de São Miguel para o Corvo para um contrato de seis meses, esperavam que o C295 da Força Aérea aterrasse na curta pista. Só que o tempo — embora seja o que de mais há na ilha — não lhes chegou. Ainda antes de o avião aterrar, as carrinhas de caixa aberta apareceram para os levarem de regresso à obra.

Foi em passo acelerado que, em três horas, Marcelo percorreu as ruas da vila do Corvo. Distribuiu abraços, tirou fotografias, fez perguntas, ouviu explicações, entrou numa mercearia, comentou a bandeira monárquica na janela da sede do PPM e entrou na Igreja de Nossa Senhora dos Milagres. Para comemorar o Dia da Criança, visitou a única escola da ilha onde estudam 53 alunos e ficou impressionado com a quantidade de pessoas que apareceram, “quase dois terços da população”, avançou. “No Corvo, encontrei a economia e a sociedade a mexerem, o que é muito importante.”

Foi também no Corvo que parou durante cerca de meia hora para um encontro a sós com Vasco Cordeiro. “Partilhei com o Presidente da República aquilo que podemos chamar uma breve fotografia da Região”, disse o presidente do Governo Regional aos jornalistas. Falou nos aspetos que o deixam “satisfeito” — como a diminuição do desemprego ou o crescimento económico — mas também os “desafios” que os Açores têm pela frente. O chefe do Governo açoriano referiu as dificuldades do sector agrícola, leiteiro e das pescas, assim como a necessidade de apostar na qualificação dos recursos humanos. E sem esquecer a reflexão que está a decorrer na Assembleia Legislativa Regional sobre o reforço da Autonomia da Região. O resumo de Vasco Cordeiro sobre os Açores, disse Marcelo, foi “sintético mas exaustivo”, algo que não conseguiria ter “se ficasse fechado em Belém”. Já sobre a Autonomia, prefere uma atitude de “grande prudência”, sem comentar o que está a ser discutido.

Se as aceleradas três horas no Corvo conseguiram reunir tantas iniciativas, a visita à ilha das Flores foi menos intensa. Marcelo foi ao miradouro do Portal, nas Lajes das Flores, o concelho mais ocidental da Europa, e jantou com os finalistas do ensino secundário. “Nas Flores, além da confirmação da beleza natural, encontrei jovens finalistas muito articulados, muito bem preparados e com ideias muito viradas para o futuro, sobretudo as mulheres, e uma parte deles a quererem voltar para a ilha das Flores”, resumiu Marcelo ao «Expresso».

E ao segundo dia de visita, depois do mergulho, voou para a ilha Terceira. Marcelo esteve num almoço com quase três mil idosos sentados em bancos corridos, onde foram servidas as tradicionais sopas de Espírito Santo. Logo no início, o Presidente prometeu que os cumprimentaria a todos e assim o fez. “O Presidente da República não é só o Presidente de todos, é o Presidente de cada um. Isso é diferente. É ser mais”, dissera antes no Corvo. Pela frente, Marcelo ainda teve vários voos e as ilhas do Pico, Graciosa, Faial e São Jorge. E margem para outros mergulhos.


Notícia: semanário «Expresso».
Saudações florentinas!!

sábado, 10 de junho de 2017

76º aniversário da RDP Antena 1 Açores

A rádio pública começou nos Açores há 76 anos, mais precisamente no dia 28 de Maio de 1941, com as emissões desde a cidade de Ponta Delgada na ilha de São Miguel.

Para comemorar a efeméride, os responsáveis da RDP Antena 1 Açores fizeram deslocar à ilha do Corvo uma equipa de técnicos e locutor para que a festa de aniversário chegasse a todo o Mundo desde a mais pequena ilha açoriana, quer através das ondas hertzianas, quer via Internet.

A Costa Ocidental teve todas as autorizações, bem como todo o apoio da equipa da RDP Açores, para que este trabalho fosse possível. Obrigado aos técnicos José Gamboa e Rui Pereira, bem como ao locutor José Andrade.

Obrigado a todos os participantes no programa, a todos os presentes no Largo do Outeiro, a todos os corvinos e a todos os que, de uma forma ou de outra, tornaram possíveis estas imagens. Obrigado especial à Luísa Silveira pelo imprescindível trabalho na recolha de imagens e ajuda na produção.


Vídeo: YouTube de José Agostinho Serpa.
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Dificuldade na chegada de gado às Flores

Gado bovino espera há dois meses na Terceira para ser embarcado para as Flores. São seis animais de raça Limousine, adquiridos por lavradores florentinos empenhados no melhoramento genético das suas explorações.

Ainda sem fim à vista, os seis animais provenientes da ilha Terceira e com destino à ilha das Flores não têm ainda viagem marcada; estão na Terceira, onde aguardam. Os agricultores florentinos protestam, dado que há 60 dias que esperam por uma solução por parte da empresa Transinsular.

"Tentaram arranjar a nível regional algum contentor disponível e o que percebi tanto na Transinsular como na Boxlines e outra companhia não existia qualquer contentor que transportasse os nossos animais", afirmou Fábio Armas, agricultor da ilha das Flores. Ele e mais dois agricultores compraram este gado: seis animais puros da raça Limousine para melhoramento zootécnico nas suas explorações.

"O próximo navio, que é no final deste mês, [perguntei] se eventualmente e através de interligação com São Miguel, a Transinsular descarregava os animais em São Miguel, ficavam ali 3 ou 4 dias para só depois apanhar novamente o barco e então aí fazer-se São Miguel-Pico e Pico-Flores... se conseguiam garantir-me que havia um contentor disponível para esse barco? Então o senhor disse-me que ainda era muito cedo para me garantir a disponibilidade desse contentor. Ou seja, andamos aqui sem saber se realmente estes animais vão chegar ou não cá. Se nos conseguem arranjar uma data concreta para isso", disse desalentado Fábio Armas.

Sem fim à vista esta importação de gado vivo para as Flores. Dificuldades no transporte marítimo, numa altura em que as autoridades políticas lembram as vantagens do comércio interno.

O deputado florentino João Paulo Corvelo entregou um requerimento na Assembleia Regional como forma de obter esclarecimentos do Governo Regional sobre esta matéria.


Notícia: RDP Antena 1 Açores.
Saudações florentinas!!

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Jovem florentino vai ser ordenado padre

No dia 1 de Julho, Jacob Vasconcelos será ordenado padre na Igreja Matriz de Santa Cruz das Flores.

Com 23 anos, Jacob Vasconcelos foi ordenado diácono no passado dia 8 de Dezembro no Santuário de Nossa Senhora da Conceição. Finalista do sexto ano do Seminário de Angra, este jovem florentino vai ser ordenado sacerdote no próximo dia 1 de Julho na Igreja Matriz de Santa Cruz das Flores.

Oriundo da freguesia de Ponta Delgada, o diácono Jacob Vasconcelos é uma das referências entre os alunos do Seminário de Angra, não só pelo seu aproveitamento escolar mas também pelo carisma. Afável, sorridente e com uma energia inesgotável, quando se passa com ele na rua parece que conhece meio mundo e arredores. De uma enorme disponibilidade, Jacob está no Seminário há 8 anos, tendo chegado à Casa com 15 anos para frequentar o ensino de nível secundário, com a “certeza” de que queria ser padre. Desde pequeno que brinca como se já o fosse. Diz quem conhece o seu baú das recordações que até estolas em miniatura tinha no seu armário.

Jacob Vasconcelos é um dos jovens mais preparados para o sacerdócio sem deixar de ser um jovem comum, atento ao mundo e ao que gira à sua volta, generoso e sempre próximo. Ainda assim, o diácono afirma que gostaria de ver mais “respostas generosas e comprometidas” sobretudo dos jovens e afirma que o “ardor de evangelizar” é que lhe vai tirar o sono.

“Sou de personalidade inquieta e enérgica por natureza, pelo que julgo que, para além das preocupações do dia-a-dia, irá incomodar-me a necessidade de levar o Evangelho às pessoas, pela palavra, pelos sacramentos, pela minha atitude coerente de vida e por todos os meios possíveis e necessários que estiveram ao meu alcance”, frisou o jovem diácono florentino.

A ordenação de Jacob Vasconcelos será presidida pelo bispo João Lavrador, que assim mantém a tradição do seu predecessor de fazer as ordenações de forma descentralizada.


Notícia: "sítio" Igreja Açores.
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Recolha de lixo porta-a-porta é melhor

A associação ambientalista Zero comparou o desempenho de três municípios na área dos resíduos e concluiu que a recolha seletiva porta a porta é mais eficaz e consegue mais reciclagem que a recolha nos ecopontos.

Com base na análise das quantidades de resíduos recolhidos através do sistema porta a porta nos municípios de Lajes das Flores, Lisboa e Maia e na comparação com as quantidades conseguidas com a recolha através de ecopontos, a Zero: Associação Sistema Terrestre Sustentável refere que a retoma de recicláveis (papel, cartão, plásticos, metais e vidro) é muito maior nas primeiras áreas.

Em Lisboa pela recolha porta a porta foram obtidos 65 quilogramas de resíduos por habitante e por ano, a mesma quantidade que na Maia, enquanto nas Lajes das Flores foi conseguido o valor mais elevado, atingindo 93 quilogramas. A média nacional de recolha através dos ecopontos é de 45 quilogramas por ano por habitante e nos Açores ronda 41 kgs.

"Os números são muito superiores no caso da recolha seletiva porta a porta", reforçou Paulo Lucas, chamando a atenção para as Lajes das Flores, um caso interessante pois na mesma ilha convivem dois municípios com dois tipos de recolha. "Conseguimos obter resultados diferentes com a recolha seletiva porta a porta e é a comprovação que precisávamos de que os ecopontos estão no limite da sua capacidade para obter a colaboração do cidadão e o porta a porta é o sistema que é mais eficaz", resumiu o ambientalista.

Por isso, a associação ambientalista Zero defende uma aposta no sistema porta a porta, principalmente nas áreas urbanas, por exemplo através de financiamentos do programa operacional para a área do ambiente, que ainda se centra muito nos ecopontos. Com o sistema porta a porta, "os cidadãos colaboram mais e responsabilizam-se mais e toda a gente fica a ganhar porque a quantidade de recicláveis que entram nos sistemas e são encaminhados para a reciclagem é muito maior", concluiu.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

terça-feira, 6 de junho de 2017

Município de Santa Cruz com qualidade excelente na água para consumo humano

Sete dos 19 concelhos açorianos foram premiados pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores por terem água para consumo humano com qualidade "excelente" no ano passado.

Santa Cruz das Flores, São Roque do Pico, Nordeste, Ponta Delgada, Ribeira Grande, Angra do Heroísmo e Praia da Vitória receberam o "selo de qualidade" relativo à água da rede pública nos respetivos concelhos no ano de 2016, que apresentaram uma média acima dos 99%. Este foi o segundo ano em que a ERSARA atribuiu este galardão, contribuindo para reforçar a confiança na qualidade da água por parte dos consumidores.

O administrador da empresa reguladora da qualidade da água nos Açores destacou o papel de todas as entidades gestoras das redes públicas de água na Região, que considera ter sido fundamental para aumentar a qualidade da água em todo o arquipélago. Hugo Pacheco acrescentou que, no futuro, com a elaboração de planos de segurança da água será possível prever eventuais contaminações microbiológicas na rede pública.

Os resultados das mais de 22 mil análises efetuadas à rede pública de água na Região revelam que a qualidade da água "é boa em todas as ilhas dos Açores", embora nem todos os concelhos tenham alcançado um patamar de excelência. O presidente da ERSARA afirmou que, pelo facto de sete concelhos terem sido premiados, não significa que os restantes não tenham uma "boa" qualidade de água.


Notícia: «Açoriano Oriental», RTP Açores e «Correio dos Açores».
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Como surgiu o feriado do Dia da Região

A criação do Dia dos Açores, feriado regional que se comemora na Segunda-feira do Espírito Santo, foi aprovada pela Assembleia Legislativa Regional em Junho de 1980 mas sem consenso quanto à data.

Segundo o Diário das Sessões da Assembleia Regional, na reunião plenária realizada em 26 de Junho de 1980 o grupo parlamentar do PS (então minoritário) apresentou um projeto de decreto regional para criar o Dia da Autonomia dos Açores, tendo a mesa da Assembleia recebido uma proposta de substituição dos social-democratas.

A proposta socialista defendia o feriado regional a 2 de Março, justificando que naquele dia em 1895 foi promulgado o Decreto que instituiu a autonomia administrativa dos Açores, enquanto a proposta do PSD preconizava a Segunda-feira do Espírito Santo, culto que remonta ao povoamento dos Açores.

No debate, o deputado socialista Daniel de Sá sustentou que a instituir-se um feriado regional "essa iniciativa só pode basear-se no caráter da Região Autónoma que é reconhecido aos Açores e só deve ser, portanto, uma homenagem à Autonomia. Assim, a solução mais lógica será a de se conceder ao dia 2 de Março a qualidade de feriado regional", acrescentou o parlamentar.

Na resposta, o deputado Manuel Melo (do PSD) retorquiu que "essa data hoje pouco diz ao nosso povo, há que encontrar uma outra que congregue o povo dos Açores, de Santa Maria ao Corvo, e que desde os primeiros anos do povoamento destas ilhas tenha para todos um significado especial. Essa data é a Segunda-feira do Espírito Santo", concluiu.

Na única declaração de voto, que se seguiu à aprovação da proposta do PSD, o deputado José Manuel Bettencourt (PS) afirmou que "o Espírito Santo é nos Açores e tem nos Açores profundas raízes. Mas, que eu saiba, o Espírito Santo não fez absolutamente nada para a concretização e para a conquista da Autonomia".


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

domingo, 4 de junho de 2017

Azores Fringe 2017 na ilha das Flores

De 26 de Maio a 30 de Junho, o festival internacional Azores Fringe reúne este ano 300 artistas nas nove ilhas açorianas.

O calendário da quinta edição do festival Azores Fringe integra o Encontro & Expedição Fotográfica na ilha das Flores, com um grupo de 14 artistas prontos a explorar o ponto mais ocidental da Europa entre dia 9 e 12 de Junho com diversas actividades.

Na noite da próxima sexta-feira (dia 9), a população florentina é convidada a ir até ao porto das Lajes para assistir ao Festiva Lente, um projeto artístico em veleiros a navegar por portos de todo o Mundo, que chega à ilha das Flores com artes de circo, música e dança de cabaret para toda a família.

Incluído ainda na programação do festival Azores Fringe 2017 na ilha das Flores, a associação Reinventar Ilhas apresenta o concerto de Carlos Kabeção no próximo sábado (dia 10) pelas 21 horas no Valzinho, na freguesia da Fazenda. A entrada será gratuita e o concerto será ao ar livre se o tempo assim o permitir. A associação Reinventar Ilhas convida toda a população da ilha das Flores e recomenda que cada espectador traga uma almofada e manta para o seu conforto.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Diário Insular».
Saudações florentinas!!

sábado, 3 de junho de 2017

Está a decorrer novo censo de garajaus

Até 23 de Junho, as zonas costeiras e rochosas das ilhas açorianas voltam a ser percorridas no âmbito de um censo de garajaus.

O arquipélago dos Açores, região da Europa onde nidificam metade dos garajaus, realiza desde 1989 o censo desta ave protegida. No censo de 2016 estimaram-se cerca de 538 casais reprodutores de garajau-rosado em 23 colónias e 2.442 casais de garajau-comum distribuídos por 105 colónias por todo o arquipélago.

A contagem deste censo visa quantificar as populações das duas principais espécies de garajaus que nidificam nos Açores, o garajau-comum (sterna hirundo) e o garajau-rosado (sterna dougali), apelando-se às populações, em especial aos utilizadores das zonas costeiras, para evitarem perturbar os garajaus durante a época de acasalamento e reprodução, junto a falésias, arribas e ilhéus, onde habitualmente esta espécie protegida nidifica.

A contagem de ninhos e de posturas é realizada pelos técnicos dos Parques Naturais de Ilha e da Direção Regional dos Assuntos do Mar. No caso de colónias mais inacessíveis, em particular nos ilhéus costeiros, refúgio para aves marinhas, a contagem é feita pelo mar, com recurso a binóculos e telescópio. Para a realização deste censo estão também previstas viagens de barco à volta de todas as ilhas que permitem estimar o número de adultos, espoletando uma buzina que os faz levantar voo.

Há um esforço cada vez maior na contagem da população de garajaus nos Açores. O garajau-rosado é considerada uma das 30 espécies protegidas mais raras da Europa, sendo que a Região detém uma das colónias mais importantes da Europa. No arquipélago, as principais colónias de garajau-rosado (cerca de 80%) concentram-se em três ilhas: Graciosa, Flores e Santa Maria.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Diário Insular».
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Apresentação da festa Cais das Poças

Este ano a festa municipal Cais das Poças irá decorrer junto ao Campo de Futebol Municipal, de 4 a 6 de Agosto.

O programa da festa municipal Cais das Poças 2017 foi apresentado na passada sexta-feira (26 de Maio) no Museu e Auditório Municipal de Santa Cruz das Flores, sendo a maior novidade o regresso às imediações do Campo de Futebol Municipal como espaço onde irão decorrer as festividades.

Xutos e Pontapés, DJ Kaylova, Brumas da Terra e Os Académicos são alguns dos destaques musicais desta edição do Cais das Poças, aos quais se junta a Escola de Música da Câmara Municipal, os dj’s Tigue, Snakar e New House e as bandas locais K7 Pirata, Full ‘K’ Ords, Show Flores e StereoMixer.

O Cais das Poças 2017 representa um investimento de cerca de 80 mil euros por parte da Câmara Municipal de Santa Cruz.

Como não poderia deixar de faltar, a Marcha infantojuvenil do Cais das Poças, o concurso de pesca desportiva embarcada e o caldo de peixe serão também pontos altos das festividades.

As raízes e a tradição assumem também protagonismo através do cortejo Vivências e Tradições, num programa que reserva muitos outros motivos de atração para munícipes e visitantes.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Santa Cruz das Flores.
Saudações florentinas!!

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Transporte de mercadorias para o Corvo

Entrou hoje em vigor o novo contrato de prestação do serviço de transporte marítimo regular de mercadorias entre as ilhas das Flores e do Corvo.

A 24 de Fevereiro foi adjudicado à Empresa de Barcos do Pico, de Simas & Simas Limitada, o transporte marítimo regular de mercadorias entre as ilhas das Flores e do Corvo, por um período de três anos, com a possibilidade de prorrogação por mais um ano, pelo montante de um milhão de euros.

O contrato para o transporte marítimo referido prevê a prestação de duas ligações semanais de ida e volta entre as duas ilhas do grupo ocidental durante todo o ano. O novo contrato contempla a realização de viagens extraordinárias sempre que ocorram situações que exijam o reforço de transporte de bens essenciais à ilha do Corvo, nomeadamente produtos alimentares e de higiene, rações, gás e combustíveis.

Com o transporte de mercadorias a efetuar pela embarcação Lusitânia "será garantida a continuidade de um serviço que traduz a preocupação e a concretização dos objetivos do Governo Regional em assegurar a qualidade do serviço que é prestado à população corvina", refere uma nota governativa.

O transporte marítimo para a mais pequena ilha do arquipélago não se realiza em algumas ocasiões devido às condições meteorológicas, o que já originou, no passado, escassez de bens.


Notícia: «Açoriano Oriental», «Diário de Notícias» e o inestimável "serviço informativo" do GaCS [Gabinete de apoio à Comunicação Social, da Presidência do Governo Regional dos Açores].
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Em apenas 6 dias Marcelo visitará 7 ilhas

O Presidente da República inicia amanhã (quinta-feira) uma visita à Região Autónoma dos Açores. Durante seis dias, Marcelo passará por todos os concelhos de sete das nove ilhas do arquipélago.

Entre 1 e 6 de Junho, Marcelo Rebelo de Sousa vai visitar as ilhas do Corvo, Flores, Terceira, Pico, Graciosa, Faial e São Jorge, e os seus doze concelhos - mas evitando cerimónias formais nos municípios, por causa das eleições autárquicas deste ano.

Esta visita do Presidente da República aos Açores foi marcada propositadamente para que Marcelo Rebelo de Sousa estivesse presente na sessão solene do Dia da Região, a 5 de Junho (próxima segunda-feira), na Assembleia Legislativa Regional.

De fora desta visita ficam as ilhas do grupo oriental, São Miguel e Santa Maria, que o Presidente da República deverá visitar mais tarde.


Notícia: «Açoriano Oriental», «Diário Insular» e TVI 24.
Saudações florentinas!!

terça-feira, 30 de maio de 2017

Bombeiros em condições muito precárias

Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais alertou para a falta de equipamentos na corporação de Santa Cruz das Flores e acusa de má vontade a Direção da Associação Humanitária.

O Sindicato já fez saber que vai recorrer a instâncias judiciais. Entre várias situações declaradas graves, que ameaçam o serviço de socorro às populações, são também denunciadas a falta de fardamento e equipamentos de proteção.

O Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais acusa a Direção dos Bombeiros de Santa Cruz das Flores de adiar a solução dos vários problemas, justificando-se com a falta de recursos da tutela.


Notícia: «TeleJornal» da RTP Açores.
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Campanha Açores Entre-Mares 2017

Entre o Dia europeu do Mar (20 de Maio) e o Dia mundial dos Oceanos (8 de Junho) decorre a oitava edição da campanha Açores Entre-Mares.

Durante vinte dias está previsto que aconteçam dezenas de actividades em todas as ilhas do arquipélago, tendo como elo comum a promoção do conhecimento e a utilização sustentável do mar dos Açores. Por enquanto apenas constam no programa público algumas actividades nas ilhas do Corvo, Santa Maria, Terceira e Faial.

Este ano e na sua oitava edição, a campanha Açores Entre-Mares tem como corolário a promoção da educação e sensibilização para o mar através da arte. Durante a campanha "Inspira-te no mar dos Açores" serão dinamizadas actividades de expressão artística incluídas no Kit do Mar, um recurso didático desenvolvido pela Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental e pelo MARE.

No dia 11 de Junho será promovida a iniciativa "Lixo Zero no mar dos Açores: limpeza regional de zonas costeiras", enquadrada na Atlantic Clean Up - Limpeza Atlântica 2017, uma campanha de limpeza das zonas costeiras em simultâneo nas regiões e países da bacia atlântica.

Saudações florentinas!!

domingo, 28 de maio de 2017

«Brumas e Escarpas» #125

A baleação da criançada

As crianças, geralmente, imitavam nas suas brincadeiras as atividades a que se dedicavam os adultos. Era assim com a pecuária, com a agricultura e também com a baleação.

A brincadeira da baleação iniciava-se com a construção dos botes e da lancha feitos de cana mas que eram em tudo semelhantes aos dos adultos, aos da verdadeira baleação. As canas proliferavam por ali e eram apanhadas no Outeiro, junto à Cruz ou na ladeira do Fernando. Num ápice a frota estava pronta. Duas canas amarradas em ambas as extremidades com fios de espadana, três ou quatro canas mais pequenas mas com tamanhos diferentes e cortadas em bico nas extremidades eram encaixadas nas duas canas iniciais, a maior ao centro e as outras a decrescerem para a ponta e para a ré, dando-lhes forma de um bote. Selecionada a companha, o mestre aplicava na ré uma cana a fazer de esparrel enquanto o trancador desfiava uma espadana e, amarrando os fios uns nos outros, fazia um cordão ao qual amarrava o arpão, ou seja, uma outra cana de ponta bem afiada e presa, na parte posterior, à proa do bote. Os restantes encadeavam canas de um e outro lado do bote a simular os remos. A lancha, a que era dado o nome de “Leta” ou “Maria Palmira” ou “Santa Teresinha” era em tudo semelhante aos botes mas sem esparrel. Tinha uma lança em vez do arpão e era quadrada à ré, tendo como tripulação, se a miudagem fosse pouca, apenas um tripulante que fazia simultaneamente de mestre, maquinista e proeiro. Os que não tinham lugar nas embarcações, geralmente os mais pequenos ou os menos creditados na arte estavam condenados a fazer de baleias. Destes havia um que no início desempenhava o papel de vigia. Como ficava sem fazer nada, logo após o atirar do foguete transformava-se em baleia. O mar era a Rua Direita, junto ao chafariz de duas bicas, e o porto, onde a frota estava parada e donde partia logo que o foguete rebentasse, era o pátio da Casa de Espírito Santo de Cima.

Por sua vez as baleias percorriam a rua de cócoras, depois de encherem a boca com água nas bicas do chafariz. Logo que a primeira baleia se pusesse em pé, isto é, viesse à tona de água e bufasse o jato de água, o vigia encavalitado em cima do chafariz atirava o foguete, lançando para o ar uma pequena cana ou uma vara ou, por vezes, até um jacinto arrancado num quintal qualquer ali perto, acompanhado de um enorme e estrondoso “fsst pum, prá, prá, prá” se fosse cardume ou um simples “fsst pum” se fosse uma só baleia. De imediato toda a companha corria para os seus botes a gritar “Baleia à vista! Baleia à vista!”. Entravam nos botes, ocupavam os seus postos e lá seguiam atrelados à lancha ou a remar sozinhos para o alto mar, ou seja para o sítio onde estavam as baleias. Estas andando de cócoras, a simbolizar que estavam debaixo de água, com a boca cheia de água lá se iam levantando e bufando de vez em quando mas deviam fazê-lo com tal agilidade, rapidez e performance que dificultasse ao máximo a ação do trancador, evitando que este lhes acertasse. É que o trancador só podia atirar o arpão às baleias que estivessem em pé e a bufar. As regras no entanto exigiam que estas o fizessem frequentemente e corressem para o chafariz, voltando a encher a boca de água, logo que a esvaziassem.


Carlos Fagundes

Este artigo foi (originalmente) publicado no «Pico da Vigia».

sábado, 27 de maio de 2017

Corvo recebe aniversário da RDP Açores

A RDP Antena 1 Açores vai comemorar o seu 76º aniversário com um espectáculo realizado na ilha do Corvo e transmitido em direto para toda a Região. A emissão especial tem lugar amanhã (domingo) às 14 horas, a partir do emblemático Largo do Outeiro.

A rádio pública dos Açores, inaugurada a 28 de Maio de 1941, organiza assim, pela primeira vez na sua história, um espetáculo público na mais pequena ilha açoriana, envolvendo a participação artística dos três concelhos do Grupo Ocidental. A Filarmónica Lira Corvense, o Grupo de Cantares do Corvo e a cantora corvina Andreia Silva participam no espetáculo da Antena 1 Açores, bem como o Grupo de Teatro A Jangada e os cantores Armando Meireles e José Agostinho Serpa, expressamente deslocados da ilha das Flores.

A transmissão especial inicia-se com uma mensagem da diretora da RTP Açores, Lorina Amaral, sobre o 76º aniversário do inicialmente designado Emissor Regional dos Açores da Emissora Nacional. A antiga colaboradora da RDP na ilha das Flores, Regina Meireles, participa também com um testemunho pessoal sobre a rádio pública no Grupo Ocidental dos Açores.


Notícia: RTP Açores e jornal «Correio dos Açores».
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Aprender artesanato em folha de milho

O Centro Regional de Apoio ao Artesanato realiza na ilha das Flores, de 29 de Maio a 3 de Junho, um workshop de folha de milho.

Na próxima semana e em horário pós-laboral (das 19 às 22 horas), o Mercado municipal de Santa Cruz das Flores será espaço para ações de formação em folha de milho pela artesã micaelense Adelaide Costa.

A Hora do Ofício é um projeto formativo do Centro Regional de Apoio ao Artesanato que visa essencialmente promover e incentivar a transmissão do saber-fazer das atividades artesanais tradicionais dos Açores e ao mesmo tempo fomentar a inovação e criatividade na produção artesanal.

Face à necessidade de proteger e manter vivas algumas atividades e técnicas tradicionais que atualmente se encontram em risco de desaparecer, este projeto confia e apoia os mais talentosos e hábeis artesãos para dar formação a uma nova geração que dará continuidade ao legado cultural e que se quer dotada de conhecimentos, espírito associativo e aptidão pedagógica.

Neste contexto a Hora do Ofício abrange a realização de ações de formação em todo o arquipélago em áreas artesanais que valorizam as matérias-primas existentes em cada ilha, entre as quais se destacam as flores em escama de peixe, cestaria em vimes, chapéus de palha, miolo de figueira, bordados, rendas, bonecas de folha de milho, tecelagem, cerâmica, entre muitas outras.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Lajes das Flores.
Saudações florentinas!!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Disparos na Esquadra em Santa Cruz

O Sindicato Nacional da Polícia diz que nos Açores cada vez mais se têm vindo a agravar as situações em que elementos da Polícia de Segurança Pública ficam sozinhos nas esquadras ou têm de encerrar a esquadra para se deslocarem a alguma ocorrência.

O último caso aconteceu na noite da passada segunda-feira na Esquadra de Santa Cruz das Flores, quando um agente da PSP teve de disparar um tiro para se defender de um homem que o atacou quando foi à esquadra para cumprir as apresentações obrigatórias, definidas como medida de coacção por um juiz.

O homem começou a agredir o agente da PSP, que estava sozinho de serviço na esquadra, e este teve de disparar a sua arma para se defender e afastar o agressor, que acabou dominado por um outro agente da PSP que se encontrava de folga.

Os vários disparos efetuados atingiram paredes e janelas.


Notícia: «Correio dos Açores» e «Correio da Manhã».
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Bombeiros florentinos em destaque

Boa prestação das equipas de bombeiros açorianos no Campeonato Nacional de Trauma, salientando-se o empenhamento demonstrado por todos os participantes nesta competição.

Organizado no passado fim-de-semana na Figueira da Foz pela Associação Nacional de Salvamento e Desencarceramento, o Campeonato Nacional de Trauma foi composto por duas provas (a ‘standard’ e a complexa), cada uma com a duração de 10 minutos.

Na classificação geral, as equipas açorianas dos Bombeiros Voluntários da Praia da Vitória classificaram-se no quarto e sétimo lugar, os Bombeiros Voluntários de Santa Cruz das Flores na oitava posição e os Bombeiros Voluntários do Nordeste em décimo terceiro lugar.

A equipa Cachalote, representando a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Santa Cruz das Flores, foi composta por Fabiano Costa, Mário Pacheco e Fábio Fontes.

"São presenças que colocam à prova a eficácia e a prontidão dos nossos corpos de bombeiros em situações limite, como o socorro a vítimas em caso de acidente ou catástrofe, mas que também demonstram a qualidade da formação que têm recebido", afirmou o secretário regional da Saúde.

Saudações florentinas!!

terça-feira, 23 de maio de 2017

Festival de música Primavera Rock

Sexta-feira e sábado irá decorrer, no Jardim municipal da vila das Lajes, o festival de música Primavera Rock.

Nos próximos dias 26 e 27 de Maio, o Jardim municipal da vila das Lajes receberá o festival de música Primavera Rock, organizado pelo Município de Lajes das Flores.

Este evento irá privilegiar a música rock com a vinda de duas bandas do exterior, os Rock It (do Faial) e os Pó de Palco (da Terceira), às quais se irão associar duas bandas florentinas: os K7 Pirata e os Full “K” Ords.

Para além da música, esta primeira edição do festival Primavera Rock terá um desfile do grupo motard 100 Stress, torneio de jogos tradicionais, chamarritas com o grupo folclórico e etnográfico da Associação Cultural Lajense, e no fim de cada noite haverá atuação de DJs.

A Câmara Municipal das Lajes convida toda a população a comparecer no festival de música Primavera Rock. Haverá as tradicionais barraquinhas com comes e bebes.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Lajes das Flores.
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Quem tutela os trilhos na ilha das Flores?

Neste Dia Internacional da Biodiversidade, cujo tema este ano é Biodiversidade e Turismo Sustentável, a AmbiFlores lamenta o estado degradado em que se encontram os trilhos pedestres da ilha das Flores.

À excepção do trilho Miradouro das Lagoas - Poço do Bacalhau (PR3FLO), todos os restantes trilhos homologados da ilha das Flores encontram-se sem manutenção.

Numa ilha que recebe todos os anos cada vez mais turistas, e em que as grandes atrações são os seus trilhos e paisagens, é incompreensível que esta situação se verifique, sobretudo à entrada do Verão. A AmbiFlores - associação de defesa do ambiente da ilha das Flores apela por isso à reunião de esforços por parte das entidades responsáveis para que solucionem este problema sem mais demora. Para que os nossos turistas levem da ilha das Flores a melhor das imagens e recordações, ao invés de uma experiência de turismo de natureza de baixa qualidade.

A celebração do Dia Mundial da Biodiversidade, este ano sob o tema Biodiversidade e Turismo Sustentável, oferece uma oportunidade para aumentar a consciencialização e ação sobre o importante contributo do turismo sustentável para o crescimento económico e para a conservação e uso sustentável da biodiversidade. A biodiversidade, ao nível das espécies e dos ecossistemas, constitui uma base importante para muitos aspectos do turismo. Simultaneamente, um setor turístico bem gerido pode contribuir significativamente para reduzir as ameaças e manter ou aumentar a vida selvagem e os valores da biodiversidade através das receitas do turismo.

Saudações florentinas!!

domingo, 21 de maio de 2017

Minhocas é campeão da A.F. Horta

Neste fim-de-semana o Grupo Desportivo Os Minhocas sagrou-se campeão de futsal da Associação de Futebol da Horta em séniores. Após ter perdido no sábado por 5-3 com o Vitória Futebol Clube do Pico, a equipa florentina neste domingo venceu os picarotos por 4-2 no tempo regulamentar e sagrou-se campeão com vitória final por 6-3.

Na próxima época de futsal iremos então ter duas equipas da ilha das Flores na Série Açores da Segunda Divisão nacional: a estreia do Grupo Desportivo Os Minhocas e a quarta participação consecutiva do Grupo Desportivo Fazendense.

Saudações florentinas!!

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Detetada bactéria em lote de queijo

Foi detetada a presença da bactéria listéria num lote de queijo produzido pela Cooperativa Ocidental. Entretanto esse lote foi já retirado do mercado.

Análises de rotina realizadas pelo INOVA, no âmbito do programa de qualidade e controlo alimentar, detetaram a presença da bactéria listéria numa amostra de queijo transformado na Cooperativa Ocidental.

A amostra de queijo onde a bactéria foi detetada é de um lote composto por 241 unidades de um queijo de pasta mole com sabor a alho e salsa, 108 das quais já tinham sido vendidas. O Governo Regional foi informado da situação na passada sexta-feira (dia 12) e o produto já foi retirado do mercado.

A Direção Regional de Agricultura decidiu imediatamente "a suspensão da venda e recolha de todos os queijos que integram esse lote", bem como a implementação de procedimentos de higienização com o objetivo de "eliminar potenciais focos" da bactéria.

O Governo Regional determinou ainda a recolha de amostras nos diversos processos de tecnologia alimentar, desde a recepção da matéria-prima até à expedição do produto acabado, no sentido de eliminar o possível foco de contaminação.

Entretanto, uma equipa técnica da Direção Regional de Agricultura já se deslocou à ilha das Flores para acompanhar o processo in loco e apoiar a Cooperativa Ocidental na "resolução cabal e definitiva desta situação".

"Situações desta natureza são um indicador claro do bom funcionamento dos sistemas de controlo e acompanhamento das unidades de transformação de produtos agroalimentares na Região, garantindo assim a confiança e segurança alimentar dos consumidores", conclui o esclarecimento governativo.

O Governo Regional minimiza eventuais riscos para a saúde pública por via da venda de queijos contendo a presença da bactéria listéria, mas adianta que o Centro de Saúde das Flores já está em alerta para eventuais casos de contaminação que possam ser detetados nos consumidores.


Notícia: «Açoriano Oriental», TeleJornal da RTP Açores, TVI 24, «Correio da Manhã» e «Diário de Notícias».
Saudações florentinas!!

terça-feira, 16 de maio de 2017

Marinha testou sistema de comunicações de socorro e segurança marítima

Na semana passada, a corveta NRP Jacinto Cândido realizou testes de cobertura rádio ao novo sistema de comunicações de socorro e segurança marítima.

A Marinha adianta que o sistema DSC estabelece "a arquitetura de comunicações necessária para as operações de busca e salvamento marítimo e de segurança marítima".

A utilização deste sistema, instalado recentemente na estação costeira da ilha das Flores situada no Morro Alto, permite a transmissão digital de mensagens pré-formatadas de socorro.

Nos passados dias 10 e 11 foram realizados cerca de cem testes de cobertura rádio, tendo sido percorridos 640 quilómetros em torno da ilha das Flores, que permitiram validar a operacionalidade e o alcance rádio planeado para esta estação costeira.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

domingo, 14 de maio de 2017

Participação da EBS Flores no CanSat

A exploração espacial pode começar cedo na vida e exemplo disso é a competição CanSat que no passado fim-de-semana decorreu na ilha de Santa Maria.

Há uma missão espacial a ser cumprida. Uma vedação separa a pista que vai lançar 15 satélites espaciais do tamanho de latas de refrigerante. E nem há tempo para testes. As nuvens e os ventos fazem prever mau tempo em Santa Maria e pode deitar abaixo toda a missão. Por isso, os cinco lançamentos têm de acontecer já.

O cenário é mesmo como fosse uma pista de lançamento de satélites. A pista de aviões da ilha de Santa Maria, onde também há uma estação de rastreio de satélites da Agência Espacial Europeia, é o sítio escolhido para a quarta edição nacional da competição CanSat (lata + satélite). Os quinze grupos (de 75 alunos e 15 professores) de 14 escolas do ensino secundário levam computadores, antenas e a esperança de que o trabalho de muitas horas não seja um falhanço.

Há uma aberta no tempo e chega a vez do lançamento da Escola Básica e Secundária das Flores. A AzoreX, nome inspirado na empresa aeroespacial SpaceX, tem uma missão específica: o seu satélite tem lá dentro um rover, que sai da lata, e uma pequena turbina para indagarem, imaginam os alunos, se o planeta Trappist -1e, num sistema de sete planetas descoberto há pouco tempo a 39 anos-luz da Terra, tem condições para aproveitar energias renováveis.

“Gostávamos de investigar as movimentações das massas do ar e da temperatura para colocar uma estação eólica ou solar”, diz Teresa Moreiras, de 17 anos. “Não é assim tão impossível. Até já se fala em turismo espacial.” Além disso, gosta de observar o céu dos Açores: “Percebemos que somos tão pequeninos!” O que Teresa Moreiras quer mesmo seguir é Direito, nem que seja direito espacial.


Notícia: jornal «Público».
Saudações florentinas!!

sábado, 13 de maio de 2017

«Brumas e Escarpas» #124

A Fajã Grande pertenceu ao concelho de Santa Cruz

Em 1895 foi extinto o concelho das Lajes, pelo que a Fajã Grande assim como as restantes freguesias deste concelho passaram a integrar o de Santa Cruz. Em tempos idos, antes da criação da freguesia da Fajã Grande, o lugar da Ponta pertencente à freguesia de Ponta Delgada também estivera na dependência daquele concelho.

Na verdade já em 1869, o celebérrimo Governador Santa Rita opinava que "a ilha das Flores não comporta a existência de dous municipios, e que, no caso da ilha do Corvo, uma administração parochial é quanto basta àquelles povos". A profecia havia de cumprir-se, até porque, quatro anos depois, a própria Câmara de Santa Cruz propunha a extinção do concelho das Lajes.

De facto, a extinção do concelho a que sempre pertenceu a Fajã Grande aconteceu em 1895, pelo decreto de 18 de Novembro, publicado no Diário do Governo do dia seguinte, que suprimiu, entre outros, os concelhos de Lajes das Flores e do Corvo. Cuida-se que esta decisão terá sido influenciada pelo pedido que, na verdade, a Câmara Municipal de Santa Cruz, na época, sob a tutela de membros do Partido Regenerador, dirigiu ao Governo visando a supressão do concelho vizinho.

Mas não durou muito o tempo em que os habitantes da Fajã Grande para tratar dos seus assuntos relacionados com a edilidade rumaram a Santa Cruz, uma vez que o poder político em Portugal mudou de partido e a 13 de Janeiro de 1898 foram restaurados os concelhos anteriormente destituídos, incluindo o das Lajes das Flores. A Fajã Grande voltou a integrar o seu concelho de origem, pese embora conste que a população da Fajã Grande manifestou interesse em continuar a integrar o concelho de Santa Cruz, uma vez que a deslocação àquela vila, realizada pela subida da rocha e depois por um caminho existente no interior da vila, se tornava mais fácil do que o trajeto que tinham que percorrer para se deslocarem às Lajes, obstaculizado sobretudo pela travessia da Ribeira Grande, sem ponte e, por vezes, com um caudal intransponível.


Carlos Fagundes

Este artigo foi (originalmente) publicado no «Pico da Vigia».

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Voltou a DHV nos coelhos das Flores?

O deputado florentino João Paulo Corvelo teme que a Doença Hemorrágica Viral do coelho-bravo possa ter ressurgido na ilha das Flores, devido ao aparecimento de animais mortos em terrenos agrícolas.

Em requerimento entregue na Assembleia Regional, o deputado João Paulo Corvelo refere que "neste primeiro semestre de 2017 voltou-se a verificar a ocorrência de bastantes cadáveres de coelhos-bravos em terrenos agrícolas na ilha das Flores, o que tem levado os agricultores a questionar se estaremos perante um novo surto de Doença Hemorrágica Viral (DHV)".

O deputado florentino lembra que "entre o final de 2014 e o segundo semestre de 2015, a ilha das Flores foi assolada por uma imensa mortandade na população de coelho-bravo por via do surto da DHV; terá sido mesmo nas Flores que o surto de DHV foi mais forte em toda a Região, levando a uma enorme redução da densidade da população de coelho-bravo".

Considerando que uma atempada estratégia sanitária é a melhor forma de conter a disseminação de um eventual surto contagioso como é a DHV nos coelhos-bravos, o deputado florentino João Paulo Corvelo questiona o Governo Regional se está a ocorrer um novo surto de Doença Hemorrágica Viral na ilha das Flores?

João Paulo Corvelo questiona ainda se o Governo Regional tem uma estratégia concreta para o repovoamento e recuperação demográfica da população de coelho-bravo na ilha das Flores.


Notícia: RDP Antena 1 Açores e jornal «Diário Insular».
Saudações florentinas!!

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Festival da Canção Infantil 2017

No passado domingo decorreu no Auditório municipal de Santa Cruz a décima sexta edição do Festival da Canção Infantil da ilha das Flores, que contou com a participação de dez crianças.

Organizado pelo Agrupamento de Escuteiros 691, este evento pretende estimular a criação artística e o gosto pela música no público infantil, bem como incentivar o surgimento de novos talentos e fortalecer os laços culturais entre as crianças concorrentes e a comunidade.

Este ano a vencedora do Festival da Canção Infantil da ilha das Flores foi Rafaela Leal, com a música "Cântico à Paz" da autoria de Carlos Leal. Em segundo lugar ficou Margarida Caetano, com a canção "Um sonho de encantar", letra de Rebeca Silva e música de Helena Botelho.

As vencedoras vão representar a ilha das Flores nos festivais da canção infantil Baleia de Marfim (na ilha do Pico) e Sol Menor (na ilha Terceira).


Notícia: «TeleJornal» da RTP Açores e "sítio" da CMSCF.
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Lajes irá ter incubadora de empresas

A Câmara Municipal de Lajes das Flores abriu recentemente concurso público para a construção de uma incubadora de empresas na Rua João Maurício, na vila das Lajes.

Esta empreitada foi lançada com valor base na ordem dos 520 mil euros e com prazo de execução de 18 meses. Esta é uma obra que está candidatada ao programa Açores 2020, e cujo início da empreitada está condicionado à aprovação desta candidatura.

Com a construção desta obra o Município das Lajes passa a ter disponível um espaço onde se poderão instalar empreendedores que queiram iniciar atividade económica no concelho mais ocidental da Europa, bem como poderá igualmente servir de sede da Associação Cultural Lajense.


Notícia: "sítio" da Câmara Municipal de Lajes das Flores.
Saudações florentinas!!

domingo, 7 de maio de 2017

Açores: mais belas paisagens da Europa

O influente "sítio" European Best Destinations sugere aos seus leitores uma visita à “beleza selvagem dos Açores”, entre as várias viagens que escolheu para este ano.

Os prémios da European Best Destinations continuam a chegar a Portugal: desta vez foram eleitas as melhores paisagens da Europa, e os Açores encontram-se em primeiro lugar. O Vale do Douro também está na lista, na décima primeira posição.

Para a European Best Destinations, os Açores são um “grupo de nove ilhas vulcânicas que oferecem paisagens de cortar a respiração. É um destino perfeito para os amantes da Natureza e de caminhadas. No meio do oceano Atlântico, a mais de 1400 quilómetros da Europa continental estão os Açores”.

O "sítio" European Best Destinations recomenda visitar os Açores no período entre Abril e Setembro.


Notícia: «Diário dos Açores» e suplemento «Fugas» do Público.
Saudações florentinas!!

sábado, 6 de maio de 2017

Tolerância de ponto pela visita do Papa

O presidente do Governo Regional "vai conceder tolerância de ponto aos trabalhadores da administração pública regional" no próximo dia 12, por ocasião da visita do papa Francisco a Portugal.

No despacho para a concessão de tolerância de ponto na Região, Vasco Cordeiro lembra idêntica decisão "aquando de anteriores visitas papais ao país, nomeadamente nos casos das visitas de João Paulo II e Bento XVI".

"Entende-se justificado e adequado criar as condições que permitam aos açorianos que assim o entenderem deslocarem-se a Fátima para participarem nessas celebrações", lê-se no despacho do presidente do Governo Regional.


Notícia: «Açoriano Oriental», RTP Açores, «Observador» e o inestimável "serviço informativo" do GaCS [Gabinete de apoio à Comunicação Social, da Presidência do Governo Regional dos Açores].
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Escola das Flores vai participar no CanSat

São três dias de competição com tecnologia de ponta para selecionar o projeto nacional que vai participar na edição europeia do CanSat deste ano.

A ilha de Santa Maria recebe este fim-de-semana a edição nacional do concurso CanSat 2017, promovido pela Agência Espacial Europeia. Durante três dias, noventa alunos e professores de quinze escolas de Portugal vão mostrar o que melhor sabem fazer em tecnologia aplicada a micro-satélites, assim selecionando o projeto que irá representar Portugal na edição europeia do CanSat.

Esta competição é para alguns alunos uma primeira abordagem que têm para a realização de um projeto, principalmente na área espacial, dando-lhes competências em engenharia, programação e trabalhar em grupo executando um projeto do princípio ao fim.

Os estudantes são desafiados a fazer micro-satélites do tamanho de uma lata de refrigerante, que depois são lançados de uma altura de mil metros. Têm duas missões a cumprir: uma comum a todas as equipas (medir e transmitir a humidade, temperatura e pressão a diferentes altitudes) e a outra depende da criatividade de cada equipa.

Pelo terceiro ano consecutivo a Escola Secundária das Flores participa no concurso CanSat, sendo mesmo uma das duas únicas equipas dos Açores a participar este ano na edição de nível nacional. Boa sorte aos alunos florentinos Henrique Freitas, Raquel Moreiras, Joana Moreira e Francisco Freitas.


Notícia: «TeleJornal» da RTP Açores.
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 3 de maio de 2017

CDEF é campeão regional de voleibol

Em mais uma brilhante prestação, a equipa do Clube Desportivo Escolar das Flores (CDEF) sagrou-se campeã regional de voleibol no escalão de juvenis masculinos.

Nos dois jogos da final do Campeonato Regional de juvenis masculinos, os jovens voleibolistas florentinos levaram de vencida a equipa micaelense da Associação dos Antigos Alunos.

Para a posteridade aqui ficam os nomes dos novos campeões regionais: Pedro Lopes, Francisco Freitas, Samuel Santos, Alexandre Fontes, Bernardo Nóia, Rodrigo Jardim, Bernardo Mendonça, Wilson Peixe, Henrique Silveira, Rui Perpétua e Rui Oliveira. E ainda o treinador Marco Melo e o coordenador João Quaresma. Parabéns a todos!

A equipa de juvenis masculinos do CDEF assegurou assim a participação na fase final do Campeonato Nacional, em representação dos Açores como campeão regional. Esta competição nacional irá decorrer de 19 a 21 de Maio em Esmoriz.

Saudações florentinas!!

terça-feira, 2 de maio de 2017

Visita estatutária do Governo Regional

Deverá ter início hoje a meio da tarde a visita estatutária do Governo Regional à ilha das Flores, durante a qual Vasco Cordeiro irá presidir à assinatura do contrato para a empreitada de beneficiação do Centro de Saúde.

Nesta deslocação às ilhas ocidentais, o Governo Regional como é habitual vai reunir com o Conselho de Ilha das Flores e receber a população florentina que pretenda colocar as suas questões diretamente aos membros do Executivo, numa iniciativa que se insere na política de proximidade com os açorianos.

Na ilha das Flores, Vasco Cordeiro irá visitar as obras de requalificação do Porto das Poças, que incluem a construção de um novo molhe de proteção, assim como os trabalhos de beneficiação do Quartel dos Bombeiros Voluntários.

A consignação da intervenção nos circuitos logísticos terrestres, a inauguração dos miradouros da Fajãzinha e da Rocha dos Bordões e a autorização de mais de uma dezena de apoios à recuperação de habitação degradada são algumas das iniciativas integradas no programa da vista do Governo Regional.

O programa desta visita estatutária inclui, como habitualmente, visitas dos membros do Governo Regional a investimentos em curso na ilha das Flores, assim como reuniões com diversas entidades florentinas.


Notícia: «Açoriano Oriental», «Diário de Notícias» e o inestimável "serviço informativo" do GaCS [Gabinete de apoio à Comunicação Social, da Presidência do Governo Regional dos Açores].
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Sismo 5,3 a nordeste da ilha do Corvo

Um sismo de magnitude 5,3 na escala de Richter foi registado ao início da tarde de hoje com epicentro a cerca de 480 quilómetros a norte-nordeste do Corvo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera adiantou que “foi registado nas estações da Rede Sísmica Nacional, um sismo de magnitude 5,3 e cujo epicentro se localizou a cerca de 480 quilómetros a Norte-Nordeste da ilha do Corvo”, acrescentando que não fora ainda “recebida nenhuma informação confirmando que este sismo tenha sido sentido pela população”.

O Serviço de Proteção Civil dos Açores disse não ter registo de qualquer ocorrência.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Jornal de Notícias».
Saudações florentinas!!

sábado, 29 de abril de 2017

A melhor época do Fazendense no futsal

No passado fim-de-semana terminou a época 2016/2017 da Série Açores da Segunda Divisão Nacional de futsal, com o Grupo Desportivo Fazendense a obter a sua melhor classificação de sempre: o terceiro lugar na primeira e na segunda fase.

Entretanto, a equipa dirigente do Fazendense já prepara a quarta prestação na Segunda Divisão Nacional de futsal com a renovação de alguns dos seus elementos do plantel.

Este ano as classificações finais das equipas do Fazendense no ténis de mesa não foram tão boas como na época passada. Na Zona Centro Sul da Segunda Divisão, os pretos da Fazenda ficaram na quarta posição e a equipa feminina do GDF classificou-se no sexto e penúltimo lugar na Zona Continente e Açores.

Saudações florentinas!!

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Apoiar o CDEF na conquista do Regional

Neste fim-de-semana disputam-se, na ilha das Flores, os jogos da final do Torneio Regional para apuramento do campeão açoriano de voleibol no escalão de juvenis masculinos. Em confronto vão estar as equipas do nosso CDEF (Clube Desportivo Escolar Flores) e a micaelense Associação dos Antigos Alunos. Os jogos realizam-se no pavilhão da Escola Básica e Secundária das Flores, em Santa Cruz, amanhã (sábado) às 17 horas e no domingo às 9 horas.

Na fase anterior (disputada no passado fim-de-semana) os valorosos jovens florentinos ganharam todos os jogos duplos disputados com Os Marienses, a Fonte do Bastardo e o Ribeirense. Neste fim-de-semana vamos apoiar os juvenis do CDEF a conquistarem o título de campeões regionais!

Também de referir a honrosa classificação obtida pelas meninas do CDEF no passado fim-de-semana no Faial, onde averbaram 3 vitórias e 3 derrotas, ficando na segunda posição do seu grupo no Campeonato regional de voleibol no escalão de juvenis femininos.

Saudações florentinas!!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Carga turística nos monumentos naturais

Na sequência do incremento do turismo nos Açores, os vigilantes da natureza estão a proceder à recolha de dados para definir a melhor carga turística em cada zona protegida, por forma a salvaguardar o ambiente.

“Nos últimos três anos temos tentado aumentar a fiscalização no terreno devido ao aumento da pressão turística, principalmente aos fins de semana, tentando ter uma fiscalização ‘in loco’, a par da recolha de dados todos os anos para determinar a melhor carga turística em cada zona protegida”, declarou Kenny Alves.

Os vigilantes da natureza têm sido confrontados com o abandono de resíduos em espaços naturais, mas Kenny Alves salvaguardou contudo que os turistas estão bastante sensibilizados para as questões ambientais.

“Atualmente, o corpo de vigilantes da natureza dos Açores é composto por 32 elementos, estando a decorrer os procedimentos para a contratação de mais quatro: dois para o Pico, um para as Flores e um para o Corvo, levando finalmente os vigilantes a todas as ilhas e parques naturais”, declarou a secretária regional da Energia, Ambiente e Turismo.

O arquipélago dos Açores tem 123 áreas protegidas integradas nos nove parques naturais de ilha.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

domingo, 23 de abril de 2017

Bombeiros devem ter melhor gestão

O secretário regional da Saúde defendeu uma “melhor gestão” dos recursos que estão à disposição das corporações de Bombeiros nos Açores.

Rui Luís considera importante que os recursos “sejam geridos de uma forma mais correta”, potenciando os que já existem e mantendo as infraestruturas e os equipamentos. “Tem de haver um esforço conjunto de uma maior partilha e melhor gestão dos recursos”, insistiu o secretário regional da Saúde, recordando que todos querem “mais e mais recursos”, mas cada vez mais a preocupação deve residir em fazer uma “melhor utilização partilhada daqueles que já existem”.

Rui Luís manifestou também a sua preocupação em relação ao futuro das corporações de Bombeiros nos Açores, considerando que é necessário que a população “se envolva mais no movimento associativo”, através do voluntariado, tanto ao nível das direções, como dos corpos de Bombeiros. “Sabemos que, embora nalgumas zonas seja mais fácil o recrutamento, noutras ilhas é mais difícil, e como tal temos de fazer um esforço de divulgação e de apelo à população, sobretudo os jovens, para aderirem a este movimento voluntário”, alertou o governante.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!