quarta-feira, 26 de março de 2008

Tribunal condena médico por crime de homicídio negligente de um jovem

O Tribunal de Santa Cruz das Flores condenou um médico do Centro de Saúde da ilha pelo crime de homicídio por negligência de um jovem em 2005, revelou o advogado de acusação.

Francisco Abreu dos Santos adiantou à Agência Lusa que ficou provado em Tribunal que o médico José Sidónio aplicou uma "dosagem de medicamento que provocou a morte" do jovem César Pacheco, de 30 anos, que em Agosto de 2005 deu entrada nos serviços de urgência do Centro de Saúde das Flores com sinais de cólicas renais.

Segundo a mesma fonte, o Tribunal vai agora determinar o valor da indemnização por danos morais que o médico terá de pagar à família. Durante o julgamento, a acusação exigiu uma indemnização superior a 300 mil euros. A mãe do jovem falecido, Maria Nascimento Pacheco, entende que a sentença proferida terça-feira [ontem] pelo Tribunal de Santa Cruz das Flores vem "fazer justiça", apesar de nada trazer o filho de volta.

Notícia: «Açoriano Oriental», jornal «Público», «Portugal Diário» e Rádio Renascença.
Saudações florentinas!!

42 comentários:

Anónimo disse...

"Errat Humanus est".
Não sabia que a Vida tinha "preço".
As leis dos homens,não são dogmas.
Está muita gente consigo,Dtrº.
Hipocrates.

Anónimo disse...

se esses srs anónimos soubessem o que é para uma mãe perder um filho não fariam esses comentários melhor seria permanecer no silêncio

Anónimo disse...

Com todo o respeito,até isso a lei prevê,silenciar inocentes silenciosos,silenciosamente,e não são normais estes exarcebismos.
uma vez mais com os respeitos devidos.

Anónimo disse...

Com todo o respeito, qundo estão associadas indemnizações desta ordem de grandeza, parece sempre que o que os familiares querem é reveber o seu. Excepto, quando existem dependentes, o que parece não ser o caso

Anónimo disse...

O Dr. Sidónio, é o que é e vale o que vale - por isso morreu o Jovem que teve o azar de lhe cair nas mãos!!!!!!!
Quem se segue?

Anónimo disse...

Como as orgias (bem regadas e fumadas) que habitualmente têm lugar dentro daqueles barcos resta saber o que havia ingerido o referido malogrado jovem, há que lamentar a sua perda mas daí a crucificar o médico parece-me um bocado exagerado. Ele já cá está por um bom período e que eu saiba nunca mas nunca colocou a vida de ninguém em risco.

Anónimo disse...

Orgias ????
Parece-me que o relatório da autópsia não dizia isso?
Não me diga que o relatório foi inventado!!!!!
E se fosse o seu filho???? Também havia orgias?
Talvez outro tipo de orgias ..... e não no barco....
Quanto ao resto, sabe-se lá o que se passa naquele centro de saúde ....
Quantos já morreram sabe-se lá de quê,,,,
E não é preciso referir nomes de médicos e doentes, porque toda a gente sabe.....

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Todos vamos morrer, isso é certo!!!!!
Deves ser Bruxo.....
Abre os olhos e trata da tua pele, enquanto é tempo!!!

Anónimo disse...

Doutor não é sinónimo de Sábio e muito menos adivinho,ele conclui os seus progonosticos atraves dos sintomas que o dito doente tem..por vezes nem o proprio doente diz concretamente o que sente,por vezes porque nao sabe bem onde a dor começa e nem onde acaba,porque nao esta em estado sobrio,outras porque é senil. O doutor só quer ajudar no que pode e no que sabe fazer melhor,ajudar a recuperar das nossas fraquejas. No entanto nao é nenhum deus,e nao tem a cura para a morte, esta so pode ser adiada, e foi o que este doutor tentou fazer com muita dedicaçao,senao nao teria escolhido a sua profissao.
Chamar assassino a ele nao concordo,pois so fez o que lhe ensinaram na sua escola e fez o que sabia,EVENTUALMENTE o proprio doente nao soube dizer o que tinha por estar ilucido,ou mesmo por nao querer dizer talvez com medo, e todos nos sabemos que medicamentos podem ter outro efeito quando aplicados anormalmente...ou quando outra substancia esta envolvida.
..
e tenho dito,carpem diem.

Anónimo disse...

Acho que o Dr. Sidónio já foi julgado no sítio certo. Acho triste estarem aqui a julga-lo na praça pública! Ele é meu médico de família e espero que continue a ser pois a infelicidade que lhe aconteceu poderia ter acontecido a qualquer um outro médico, aliás quem exerce a sua profissão nas condições que eles exercem podem errar, errar é humano e ele não é Deus! Não atirem pedras pró ar pois elas podem-te cair na cabeça! Aliás, todos nós sabemos as condições em que os médicos/enfermeiros/analistas/radiologistas … trabalham no nosso Centro de Saúde e não vejo ninguém a condenar os políticos com votos nessa matéria! Deram-lhe maioria nas últimas eleições, continuem a votar Socialista que o próximo poderá ser tu! Felizmente possuo condições financeiras para realizar exames fora da Ilha! Acabem com as maiorias absolutas!

Anónimo disse...

este tipo de noticias.. este blog já parece a TVI..

Anónimo disse...

É por isso que a TVI é líder de audiências! O que o povo gosta é de desgraça em casa alheia! Gostaria de saber que formação possui a directora/conselho de administração do Centro de Saúde de Santa Cruz das Flores, será que é somente Socialista ou possui alguns conhecimentos científicos em medicina! Basta ser Socialista que já é meio caminho andado para estar no topo! É nestes casos que digo que tenho vergonha de ser florentino e nada poder fazer para acabar com este Socialistas todos!

Anónimo disse...

sera que Deus é socialista?

Anónimo disse...

" O Tribunal de Santa Cruz das Flores condenou um médico do Centro de Saúde da ilha pelo crime de homicídio por negligência de um jovem em 2005, revelou o advogado de acusação."
Será preciso mais?????
Afinal somos florentinos e quase todas mulheres??
Será verdade??? Porquê????

Fórum ilha das Flores disse...

Foram eliminados alguns comentários menos felizes! Mais uma vez se pede bom senso e responsabilidade cívica!E ainda por cima sob a capa do anonimato!


Paulo Henriques

ando por aqui disse...

Estou de acordo que se discuta se o dr.sidonio fosse ou nao condenado,porque é para isso que a democracia existe.quanto a justiça portuguesa interogo-me seriamente,basta ver os casos apito dourado e casa pia.agora,discutir a vida privada,como jantaradas etc. é de um nivel muito baixo.

Anónimo disse...

Errar é humano, sem dúvida!Contudo há que assumir os erros e as suas consequências. Creio que ninguém duvida que não foi intencional mas ainda assim perdeu-se uma vida... Se fosse filho ou familiar de algum de vós certamente que também iriam procurar justiça!Qt ao dinheiro, é a única forma prevista na lei para serem compensados... Já agora convém esclarecer que a autópsia NÃO indicou como causa de morte overdose, excesso de àlcool ou indigestão de nenhuma jantarada, acusou sim excesso de um medicamento específico que lhe foi administrado, por isso cuidado com o que dizem. Relativamente à justiça da decisão, caberá aos tribunais decidir...

Anónimo disse...

Qt ao centro de saúde... o melhor talvez é nem sabermos o que se passa lá dentro. Deixem de fumar, beber, comer em excesso, pratiquem exercício físico... qt mais saudáveis melhor...LOL!

Vitorino Azevedo disse...

Quanto a fazer comentários à actuação do Dr. Sidónio, eu não o faço pois não entendo nada de medecina, mas posso dizer por experiencia do Dr. é que este mesmo já me salvou a vida, mas desses exemplos as pessoas não comentam.
Eu dou a cara, mas à pessoas que não o fazem e só criticam no mau sentido.

Anónimo disse...

Meus amigos,tenho a certeza que o sr. doutor Sidónio fez tudo o que pode para salvar o jovem,não é meu médico de família mas pelas vezes que já fui consultado por ele ou meus famíliares vi que se esforça para fazer pelo melhor,o médico não está dentro de nós para ver o que temos,é mau acusá-lo quando não temos razão.

Anónimo disse...

Não ponho isso em causa! mas a única causa de morte apontada foi da responsabilidade dele... claro que não teve intenção, por isso foi culpado por negligência. Também considero que é bom médico de família, extremamente atencioso e delicado!Se falhou e morreu 1 pessoa a família tem todo o direito a procurar justiça, é só isso que acho...

Anónimo disse...

E após ter procurado Justiça, esta, de uma forma ou de outra, foi feita. Foi condenado por negligência médica. Para além disso, terá que viver com a consciência que a culpa da perda de uma vida foi da sua inteira responsabilidade. Quanto aos motivos, deixem para os entendidos que os esclareçam. E quanto à tamanha bisbilhotice, bem como o "meter o bedelho" na vida privada do Sr. Dr. acho que é de baixo nível. Ao contrário de alguns, nunca o vi e até aposto que ninguém o viu, a beber nas horas de serviço, e que seja numa profissão ou em outra qualquer, para além da irresponsabilidade inerente, transmite, também, mau aspecto. Já dizia o outro: "antes de acusares alguém, olha bem para ti primeiro".

Anónimo disse...

Não vi ninguém aqui acusar o dr sidonio de beber ou "meter o bedelho" na vida dele, a única pessoa acusada de "orgias bem regadas e fumadas" foi o rapaz que morreu e já não está cá para se defender!!!!!

Anónimo disse...

"O Dr. Sidónio, é o que é e vale o que vale - por isso morreu o Jovem que teve o azar de lhe cair nas mãos!!!!!!!" "Talvez outro tipo de orgias ..... e não no barco....
Quanto ao resto, sabe-se lá o que se passa naquele centro de saúde ...."
Só a título de exemplo. De resto é uma questão de ler as entrelinhas.

Anónimo disse...

Não vejo aí nenhuma ataque ao dr sidonio relativamente a alcool ou à vida pessoal mas... se calhar estamos a ler entrelinhas diferentes...

Anónimo disse...

Lá está... cada um como cada qual.

Anónimo disse...

Numa Sociedade Democrática devemos efectivamente responsabilizar todos e cada um pelos seus actos! Cada profissão tem atribuições próprias que estão normalizadas (estatutos, competências, deveres, etc.) e são do conhecimento de todos para que cada cidadão saiba o que pode esperar de cada uma. Não faria sentido um advogado praticar medicina, (aliás, seria crime) ou um mecânico exercer advocacia. No caso em apreço só o médico é visado mas, ele não estava sozinho. Todos sabemos que não são os médicos que administram os medicamentos mas sim outros profissionais – enfermeiros. O que garante a cada um de nós que aquilo que o médico manda dar é realmente o que recebemos? Dá que pensar… Pois é! Antes de se crucificar seja quem for lembremo-nos que uma sentença só é efectiva depois de transitar em Julgado e até lá ainda é tempo de se fazer JUSTIÇA.

Anónimo disse...

Se tivesses ouvido o julgamento saberias que o próprio dr e auxiliar afirmaram que o médico tinha estado sempre presente ao lado do doente e da enfermeira, como tal, se a mesma não tivesse cumprido a prescrição o médico te-lo-ia detectado, não? E a responsabilidade última é sempre do médico, por isso ganham o que ganham e têm o prestígio que têm... É a minha opinião, vale o que vale... o mm que a vossa... Por isso existem tribunais e juízes imparciais para decidir estes assuntos.

Anónimo disse...

Boa noite! Não vou comentar a noticia nem sequer o penultimo comentário que levantou uma questão bastante curiosa.Já relativamente ao último comentário gostaria de esclarecer algumas particularidades:os médicos não são fiscais dos enfermeiros nem estes subalternos dos médicos.É da inteira responsabilidade dos Enfermeiros a preparação e administração de terapeutica (mesmo que o médico esteja presente ou "colado" ao enfermeiro). Mas não só, o Enfermeiro é responsavél por vigiar e detectar os efeitos terapeuticos e secundários. Quer isto dizer que tem de conhecer os medicamentos e sua acção.Estas e outras atribuições estão publicadas em Diário da Republica (D.L.437/91),e é por isso que os enfermeiros fazem uma Licenciatura. Se fosse apenas uma questão de dar injeções e fazer pensos qualquer pessoa podia ser treinada a fazê-lo em poucos dias.
Sou enfermeiro e tenho pena que em pleno século XXI ainda se pense que os enfermeiros não tem autonomia e são meros empregados dos Srs.Drs.Por favor, leiam o Decreto Lei.

Anónimo disse...

Em teoria todos os profissionais de saúde são autónomos e independentes e td o mais... mas na prática... sendo enfermeiro deve saber melhor do que eu qual é a realidade... independentemente disso, o que queria dizer no comentário anterior é que se tivesse havido um erro por parte da enfermeira, o médico, estando presente, te-lo-ia corrigido... digo eu... e se é verdade que o "Enfermeiro é responsavél por vigiar e detectar os efeitos terapeuticos e secundários. Quer isto dizer que tem de conhecer os medicamentos e sua acção.", o que dizer dos médicos?!?

Anónimo disse...

O Dr. Sidónio -

é o que é
vale o que vale

e por isso,

o Jovem teve o azar de lhe cair nas mãos!!!!!!!

Quanto aos enfermeiros - é para entreter.....
É tentar por a culpa em que não tem!!!!!
Então não seriam necessários Médicos na Ilha....
É dia 1 de Abril mas é verdade....

Anónimo disse...

Pretendo exprimir-me então que Mãe e então que mãe e filha de paciente.

Em 2007 tive de consultar o Centro de Saude( que não é um HOSPITAL) de Santa Cruz por um problema de saude do meu bébé e o exame e diagnostico foram tão completos como os que se praticam nos grandes consultorios pediatricos privados. O segundo medico que consultei foi o DR. Sidonio e obtive resposta a todas as minhas duvidas. Que profissionalismo(mesmo se o sorriso é dificil!).
Muito fazem os profissionais de saude numa ilha tão pequena e com tão poucos meios. O Centro de Saude é o reflexo da realidade das Flores: faz-se o que se pode com muito esforço e boa vontade.
Num comentario precedente, alguém falou do papel dos enfermeiros na aplicação do "protocolo".Um médico nunca trabalha sozinho. Radiologistas, técnicos de laboratorio e restante pessoal hospitalar devem procurar a solução juntos. é pouco compreensivel que seja o médico a arcar com todas as consequências de um erro. Mas o erro foi julgado... e a minha opinião pouco conta.
A dor da Mãe que perdeu o filho é certamente enorme, mas a alegria da Mãe a quem encontraram a cura para o mal do seu filho não é mais pequena.

Anónimo disse...

Este povo nunca está contente nem com médicos, nem com padres, nem com professores, nem com ideias novas que venham de fora...

Anónimo disse...

Já pararam para pensar que o erro pode ter sido do Dr. Juiz em não perceber os factos, mas devem ter medo de comentar.Ou será que os juizes não cometem erros,se calhar até o Dr. Juiz percebe mais de medecina que os médicos???

Anónimo disse...

E vcs até devem conhecer melhor o processo e o caso do que o juíz, não? Por acaso conhecem os factos, para além da opinião pessoal que têm do médico? Se tivesse sido um jovem da nossa terra a morrer se calhar já não falavam assim... Com toda a certeza que o juíz não percebe mais de medicina que os médicos, mas por essa lógica os mesmos seriam impunes, não?! Até pode ser que o juíz tenha errado, para isso existem os recursos!

Anónimo disse...

O Dr. Sidónio -

é o que é
vale o que vale

e por isso,
o Jovem teve o azar de lhe cair nas mãos!!!!!!!

Quem não percebe de pedreiro...
vai para padeiro !!!!!!!!.....

Primeiro eram os enfermeiros que tinham a culpa - era para entreter.....mas mais grave, tentar passar a culpa para quem a não tem (golpe baixo...e porco...)
Agora o Juíz ????...:)
E os relatórios não contam ?????
Vocês não prestam para nada!!!!!!!!!!!
E o raio da censura deste blog também não presta para nada - retira umas coisas deste blog e outras mais graves deixa continuar... (querem exemplos?)

Nelson Fraga disse...

car@ anónim@ do comentário das 8h51 de hoje [dia 4 de Abril]:
como para você apenas existe a sua luminosa sabedoria, queira (por caridoso favor) dar-nos alguns parcos exemplos dessas "coisas mais graves [escritas aqui nos comentários] que deixamos continuar"...

os comentários que são apagados neste blogue são prontamente justificados por quem os apagou. pode você (muito justamente [ou não]) discordar dos nossos critérios e justificações, aceitamos de bom grado a sua crítica. mas (ao contrário de você) nós simplesmente não dizemos que todas as outras opiniões não prestam para nada, temos grande tolerância e sabemos bem viver na diversidade de ideias e opiniões, ao seu contrário...
se não lhe for pedir muito, queira humildemente deixar-nos a nós a tarefa de moderação dos comentários deste blogue, justificando nós aqueles comentários que (muito justamente) segundo os nossos critérios merecem ser apagados.

bom fim-de-semana a tod@s!!

Anónimo disse...

muito se tem falado aqui... nao duvido da competencia do medico, mas quando ha cerca de 2 anos aconteceu uma situacao com esse medico e uma pessoa da minha familia, em que a pessoa chegou ao CS com inicio de 1 derrame cerebral e o medico quando a viu, unicamente viu-lhe a tensao arterial e viu o nivel de acucar no sangue...(a pessoa nem articulava 1 frase com logica)
como estavam com niveis bons, mandou o paciente pra casa sem 1 unico medicamento que fosse... 2 dias depois o homem foi ao CS pra saber realmente o k tinha lhe dado quando outro medico disse lhe que tinha tido inicio de 1 AVC...
é triste... mas aconteceu nessa terra..
e ja agora... em relacao a justica... unicamente estao a fazer o que esta previsto na lei.. a mae do rapaz de certo que nao esta a tentar enrriquecer as custas do medico.

Anónimo disse...

Axo ke as pessoas ke tao aki a dar esses comentarios nao sabem o ke kando uma mae perde um filho. Nunca se sabe se pode bater a nossa porta esse mesmo azar ke essa familia teve com seu filho, como eu ja tive a perca de dois familiares. Pelo resumo ke ouvi da autopse nos tribonais foi ke o medico fez um erro de medicasao por isse provocou a morte desse jovem de 30 anos. Claro ke os tribonais ja nao trazem a vida deste jovem de volta nem o dinheiro, por isse a justisa de portugal tem ke ser bem feita nesses cazos de crimes... Se fosse a mim tbem procurava ajuda na justisa ( sera ke voces nao o faria o mesmo,procurar ajuda na justisa mesmo ke fosse um medico ou um politico etc...a fazer um crime a seu filho)

Anónimo disse...

se esses anonimos subecem o ke e uma mae perder um filho nao dizia esses boatos e mantia-se em silencio. eu conheci essa falilia aki na morte desse jovem. axo ke essa mar tem todo o seu direito pelo seu filho ja ke nao o tem mais de vota. nao duvide da competencia do medico, mas ha serca de 5 anos aconteceu uma situacao com esse medico dr. jose sidonio e uma pessoa da minha familia ke foi ao SC pk tava sempre de ma disposicao e esse medico isaminou mas ele nao tnha nada mas deu uma injesao ke ele teve sem andar e a vida dele e taxi vejem so como nao foi uns dias para a vida dele sem ganhar 1 euro. e triste mas acontece mtas coisas nesta terra mas a populacao tem medo de ir a justisa de medo dar a cara. por isse essa mae fez o sei direito ir procurar ajuda a justisa.

j carreiro disse...

Desculpa pelo atrazo do apelo ke gostaria de deixar aki. Quando ocorreu essa morte com esse jovem na ilha das flores eu estava la de vizita pk minha mulher e natural desta ilha e eu sou do Faial. Se esses anonimos soubencem um pouco doke aconteceu a essa familia e a sua propria mae ke perdeu seu filho nao falavao assim como alguns tao a falar. Subo na altura pelos alguns funcionarios de medicina deste cs ke o medico nunca keria fazer a autopsy porque sabia ke tinha feito um erro na medecina ke lhe deu. E o ke viu aki ke essa familia sofreu sem conhecer ninguem, nem ter contactos das coisas nesta ilha. Eu andava nesta altura sempre por perto do sc pra saber o ke tava acontecer e subo ke esse medico nunca se deslocou a falar com essa familia pelo menos a dizer o ke se tinha passado com o jovem, So vi ele a deslocar-se ao cs no fim do dia e nem foi ter com a familia ela e ke foi ter com ele porque teve utentes do cs e ke disse ke era o medico ke tinha tado com o jovem.Axo ke essa mae tem todo o direito de ir pedir ajuda a justica pelo ke o medico fez a esse jovem e ke a familia sofreu.Um apelo ke kerro dar e ke noz humanos temos ke ser bem tratados e esse jovem depois de morto foi tratado com os peixes das lotas, ke nem sequer tinha cameras friogrificas no cs pra mantelo ate ser feito a autopsy