segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Ecoteca das Flores irá realizar uma visita/passeio ao Planalto Central no Dia Mundial das Zonas Húmidas

No próximo dia 2 de Fevereiro, a Ecoteca das Flores promoverá uma visita ao Planalto Central [vide o cartaz de divulgação deste evento, à direita deste texto].
Assinalando o Dia Mundial das Zonas Húmidas esta visita ao Planalto Central da ilha das Flores terá lugar no dia 2 de Fevereiro, com partida junto do edifício da Ecoteca pelas 14 horas desse sábado.
Este evento organizado pela Ecoteca das Flores consistirá num percurso a pé desde a Lagoa Comprida até à Lagoa Seca e num passeio de autocarro pela estrada do interior da ilha, de modo a serem observadas as tão características zonas de turfeira arborizada.
As inscrições [para participar nesta visita ao Planalto Central] deverão ser feitas junto da Ecoteca das Flores até ao dia 31 de Janeiro.
Saudações florentinas!!

16 comentários:

Fórum ilha das Flores disse...

No dia 2 de Fevereiro comemora-se o Dia Mundial das Zonas Húmidas que decorre da Convenção de Ramsar, assinada em 1971 e em vigor desde 1975.
Esta convenção conta com convenção conta com 130 países contratantes e constitui o único tratado sobre ambiente de carácter mundial e consagrado a um ecossistema particular. A sua missão é "favorecer a conservação e a utilização racional das zonas húmidas através de medidas implementadas ao nível nacional e resultantes da colaboração internacional, como meios de permitir um desenvolvimento sustentável no mundo inteiro". Segundo a definição da Convenção de Ramsar, zonas húmidas são "zonas de pântano, charco, turfeira ou água, natural ou artificial, permanente ou temporária, com água estagnada ou corrente, doce, salobra ou salgada, incluindo águas marinhas cuja profundidade na maré baixa não exceda os seis metros."

As zonas húmidas estão entre os ecossistemas mais produtivos do mundo. São origem de diversidade biológica, proporcionando a água e a produtividade primária da qual inúmeras espécies de plantas e animais dependem para a sua sobrevivência. Suportam assim elevadas concentrações de espécies de aves, mamíferos, répteis, anfíbios, peixes e invertebrados. As zonas húmidas são igualmente importantes reservas genéticas, nomeadamente no que refere às plantas. Além disso, as zonas húmidas possuem atributos próprios como património histórico e cultural.

Apesar dos esforços realizados nas últimas décadas, estes ecossistemas encontram-se entre os mais ameaçados a nível global, sobretudo devido a intensificação da agricultura, urbanização e industrialização, turismo, pesca e piscicultura, e caça, tendências subjacentes às pressões do crescimento populacional e desenvolvimento económico.

Portugal assinou a Convenção Ramsar em 1980.

Fonte: «DOP_UAç / SPEA».

Fórum ilha das Flores disse...

Adicionalmente a Ecoteca das Flores providenciou-nos alguma outra informação pertinente sobre esta temática:

As Zonas Húmidas são de extrema importância dado que asseguram a deposição dos sedimentos e nutrientes transportados pela água, e garantem a sua acumulação ou incorporação na vegetação residente. Este facto torna estas áreas bastante produtivas e ricas em diversidade biológica.

Este tipo de ecossistemas é bastante frágil, pelo que a sua conservação e valorização são aspectos de grande relevância. Assim, celebra-se o Dia Mundial das Zonas Húmidas a 2 de Fevereiro, data em que foi assinada (em 1971) a Convenção de Ramsar.

A Convenção de Ramsar fornece o enquadramento para as estratégias nacionais e a cooperação internacional para a conservação e o uso sustentado das zonas húmidas e dos seus recursos. Actualmente esta Convenção conta um total de 1.601 sítios, 17 deles em Portugal.

Nos Açores, apenas a costa NE e ponta do Topo (Caldeira de Santo Cristo e Fajã dos Cubres) em São Jorge é considerada Zona Húmida de Importância Internacional, pela Convenção de Ramsar. Este é o único sistema de lagunas costeiras dos Açores e constitui um bom exemplo da coexistência entre património natural e o uso tradicional do solo.

No entanto estão propostos um total de 11 sítios espalhados pelas 9 ilhas do arquipélago. Na ilha das Flores está proposta a Zona do Planalto Central (Morro Alto e Caldeiras) que inclui as mais antigas e maiores turfeiras e turfeiras arborizadas dos Açores e Portugal, sendo também refúgio de espécies endémicas muito raras. Este é o maior, mais antigo e melhor conservado complexo de zonas húmidas de altitude endémicas dos Açores.


Quem queira ver com melhor definição e maior detalhe o cartaz deste evento levado a cabo pela Ecoteca das Flores, basta clicar em cima da imagem do cartaz no "post" do «Fórum ilha das Flores»...

Wanderlei Jeremias disse...

acho muito bem!!! iniciativas para os jovens... só espero que alguem verifique os trilhos antes da realizaçao do evento... para que os jovens nao dêem de caras com uma plantaçãozita de "couve-brava".
Ps: No fim do dia há oferta de gaijas boas e grades de mini??

Anónimo disse...

acho bem iniciativas de trabalho para os jovens para ver se eles aprendem a saber o que custa a vida e a começar a treinar de manhã à noite arrencar sepas de cana roca semear batata branca batata doce acarretar ensenços para as vacas comerem plantar criptoméres e assim estão com as ideias ocupadas e não estão a fazer mal.

Wanderlei Jeremias disse...

Carissimo amigo lajense,
agora com um ginasio novo certamente nao existirao problemas para os jovens do concelho das lajes trabalharem o fisico. Infelizmente, acho que com as limitações intelectuais (possivelmente geneticas), apresentadas nesse concelho, a situação nao ira melhorar. Por isso é minha sugestao que deitem o ginasio abaixo e no seu lugar construam uma escola. Como diria qualquer "sta cruzense" puro, instrução é evolução!!

Anónimo disse...

invejoso...

Anónimo disse...

Pelos vistos o senhor wanderlei jeremias está muito mal informado Quem se tem por tão culto e informado então não sabe do projecto da nova escola das Lajes que está prestes a entrar em obras. E mais, com a sua grande capacidade intelectual que tem (possivelmente genética)faça um apanhado muito genérico e veja ao que chegou o seu Concelho.A quantidade de Quadros com poder de Liderança, pertencentes ao Concelho das Lages, que dirigem Instituições em Santa Cruz e não só! Será que toda esta gente terá limitações intelectuais do foro genético?

Anónimo disse...

apoiado! e muito bem dito??? foi na altura certa...

wanderlei jeremias disse...

Trata-se tudo de uma questão de caridade. Nós os "Sta. Cruzenses" temos bom fundo e amor ao próximo. Quanto aos quadros, realmente estes estão cheios de cidadaos lajenses. Mas no entanto ve-se a qualidade de serviço deploravel que estes apresentam.
Como adquiriram estes "quadros com poder?" continua a ser uma incognita á qual se pode certamente excluir a intelectualidade.

Anónimo disse...

tu deves ser o maior BURRO que santa cruz tem pela fraca inteligencia que tens.

wanderlei jeremias disse...

... como dizia o outro, "contra factos nao ha argumentos!!" ... obrigado por dares razao ao meu post!!

Nelson Fraga disse...

olá!!
às pessoas [nomeadamente, wanderlei jeremias e certos anónimos] que nos comentários acima têm mantido uma acesa e mal-educada disputa, pede-se que retomem a civilidade a que este espaço se destina. caso contrário, podem acusar-nos de censura (e mais sei lá o quê!!) mas não permitiremos que venham fazer deste espaço um veículo de xenofobia e insultos bairristas!!!

ah!! e já agora... será que [o wanderlei jeremias e os outros certos anónimos] ainda se lembram do tema deste texto do «Fórum ilha das Flores»?? este espaço de comentário(s) serve para (de forma civilizada) dar opinião sobre os temas aqui publicados... ou já se tinham esquecido disso??

boa noite a tod@s!!

Anónimo disse...

muito bem dito!!!

Wanderlei Jeremias disse...

Nelson,
acho que fazem muito bem em nao permitir bairrismos no vosso "querido blogzinho". No entanto, no dia em que o meu primeiro post foi publicado, ao viajar por outros comentarios a outras noticias,foi surpresa minha quando vi so post's bairristas por parte de quem possivelmente coça os ditos cujos o dia inteiro. Estes mesmos post's eram rudes, eram agressivos e eram ate mesmo "ofensivos". So achei por bem recordar esses incompreensiveis lajenses, que antes de existirem computadores nas lajes ja havia internet em sta cruz.
Quanto ao teu comentario de moderador, depois de tudo o que ja vi neste blog, so te posso dizer, faz as malas e muda-te tu tambem para as lajes!! bom di@

Nelson Fraga disse...

meu caro "wanderlei jeremias":

se tu andaste a ler tão atentamente muitos dos comentários realizados neste blogue, certamente também terás reparado que bastantes vezes já foram feitos neste «Fórum ilha das Flores» diversos avisos/pedidos de melhor actuação neste espaço de comentários [e por diversos moderadores, não apenas por mim], para assim se evitar tantas espúrias picardias que não levam a lado nenhum.

ao contrário de ti, eu não teria qualquer problema em algum dia viver nas Lajes, bem pelo contrário seria um grande orgulho!
já sei que [de certeza] poderei contar com a tua ajuda nessa minha mudança (se alguma vez a realizar)... ;p

Anónimo disse...

Realmente este senhor wanderlei só pode padecer de um grave problema do foro psiquiátrico. Gosto de brincar com o bairrismo entre Santa Cruz e as Lajes, mas sempre admitindo que os munícipes de Santa Cruz não têm razão nenhuma para se preocuparem com o Concelho das Lajes,(o contrário já não se pode verificar)uma vez que, economicamente e não só a Vila de Santa Cruz tem sido mais "bafejada pela sorte". Por isso, se agora chegou a vez das Lajes e devido ao dinamismo da sua Câmara, penso que não é motivos para amuos infântis.Já por várias vezes disse aqui neste espaço que todas as infra-estruturas criadas nas Lajes podem muito bem servir toda a população da Ilha sem discriminações. Por isso quando alguém de Santa Cruz pretender ir dar umas braçadas na piscina aquecida poderá faze-lo, assim como ir dar umas tacadas ao Campo de Golfo!!! Esta Ilha é muito pequena e parece que a cancela da Ribeira da Silva já há anos que foi desactivada, ou não?