segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Afinal 2 não é igual a 2 mas deve querer dizer 2+2, ou como parece (não) funcionar a "matemática de César"...

"Se ganhar, não farei mais do que dois mandatos": declaração de Carlos César, presidente do Governo Regional dos Açores.

A 13 de Outubro de 1996, Carlos César tornava-se o primeiro presidente do Governo Regional do Açores oriundo do PS, com 46% dos votos. Ao final d[ess]a manhã, logo depois de votar, o então candidato fazia uma promessa solene na RTP-Açores: "Se ganhar, não farei mais do que dois mandatos". Quatro anos depois, em 15 de Outubro de 2000, o PS de César volta a ganhar as eleições regionais, desta vez com 49,2% dos votos. Findo este [segundo] mandato [em 2004] esgotava-se o prazo que o líder do PS açoriano tinha dado a si próprio para governar o arquipélago. A verdade é que em 2004 Carlos César decidiu voltar a concorrer, e ganhou. Hoje [na passada sexta-feira] anuncia a sua recandidatura a um 4º mandato. Palavras para quê? É um político português.

Esta promessa (não cumprida) foi enviada pelo leitor do semanário «Expresso», Jorge Batista, para a recente secção «O cobrador de promessas»; sendo que esta promessa (não cumprida) foi também publicada na própria edição em papel deste semanário.

3 comentários:

jásesabe.... disse...

Aconselho os participantes deste Fórum a irem ao GOOGLE e digitarem "POLITICO HONESTO" e em seguida clickem em "sinto-me com sorte".
Aí podem verificar a natureza dos políticos....
Aguardo os vossos comentários.

Anónimo disse...

Este também dizia uma coisa e agora diz outra.
Deve ter aprendido com o tal inginheiro da treta.

Anónimo disse...

Este tem sido bom pra tal "fábrica da tinta ocre"....