domingo, 11 de novembro de 2007

A ilha das Flores precisa ter [durante todo o ano] ligações aéreas ao domingo

Reforçar o número de voos [para a ilha das Flores] e criar condições de empregabilidade para os jovens [florentinos], são duas medidas que podem conduzir ao desenvolvimento da ilha.

Ainda que o turismo na ilha das Flores tenha vindo a melhorar, há que criar outras condições para atrair turistas, as quais passam, nomeadamente, pela descida do preço das passagens aéreas. "Os transportes aéreos são demasiado caros. Além disso, há grande necessidade de haver um maior número de voos semanais durante todo o ano, incluindo aos domingos", afirma o empresário Jorge Cristelo, proprietário da Quatro a Ocidente. Quanto aos transportes marítimos, acrescenta, "a periodicidade deveria ser semanal."

A empresa Quatro a Ocidente foi constituída, há dois anos, em Santa Cruz. A firma tem três sócios e quatro trabalhadores. A Quatro a Ocidente labora em diversas áreas: pizzaria/bar (serviço de bar, refeições ligeiras, churrascaria), oficina mecânica, bate-chapas, pintura, lavagem automática, stand de peças e pronto-socorro. Os sócios da empresa florentina contam abrir brevemente um bar no Aeroporto de Santa Cruz, cuja Aerogare foi profundamente remodelada.

Jorge Cristelo diz-nos [ao semanário regional «Expresso das Nove»] que o negócio tem evoluído positivamente, embora não tanto como desejavam, devido à crise económica que assola todo o país. Ser empresário numa ilha pequena e afastada como as Flores traz outras responsabilidades, obrigações e desafios. De acordo com o nosso interlocutor, o maior desafio que se coloca aos comerciantes locais é saberem gerir e ultrapassar com êxito a temporada de Inverno, que se reflecte na sua área de negócio. Há que ter em conta que a ilha tem apenas quatro mil habitantes e que o turismo só tem verdadeiras repercussões nos meses de Verão.

Jorge Cristelo é de opinião que é preciso investir muito na formação profissional, em diversas áreas, não se limitando apenas a empregados de mesa, barmen ou jardineiros. Adianta também que é necessário criar postos de trabalho para que os jovens [florentinos] se fixem na ilha.

O empresário do ramo automóvel e da restauração pensa que o Governo Regional tem tido um maior empenho nos últimos tempos em relação aos problemas da ilha das Flores: "Estamos convictos que [o Governo Regional] vai trabalhar no sentido de desenvolver o turismo na ilha, assim como criar incentivos diversos."

"Entrevista" integrante da edição de 27 de Abril do semanário regional «Expresso das Nove».
Saudações florentinas!!

35 comentários:

Anónimo disse...

Ainda bem que o Jorge é da opinião que é preciso investir em formação profissional. É pena não dar o exemplo na sua empresa...

Anónimo disse...

desenvolvimento da ilha passa pela agricultura plentado batata doce inhames etc etc já que temos uma ilha com muita agua e esportar este produto e~não ter mais empregos de secretária que até já há demais.

Anónimo disse...

eu estou a falar a sério e já estão a estragar o artigo. claro que tem que ser pela agricultura para o desenvolvimento dasflores .

Anónimo disse...

E quem vai comer os inhames?
Essa rapaziada quer é "comida da loja", humburguers, hotdogs e outras porcarias que os põe gordos como porcos.

Inhame disse...

Ao que isto chegou... Insultos e difamações... Parece até um espelho este BLog...LOLOL...e já agora Faça é com Ç ( de cedilha ) ...

Anónimo disse...

O comentador anónimo de 12.11.07 às
20.01 precisa de ter umas aulas intensivas de português, pois nem escrever sabe.
Certamente leva o tempo que deveria dedicar ao estudo a empaturrar-se com hamburguers e cachorros quentes.
Deves é comer inhames, beber leite, estudar de manhã e à tardinha vais roçar e apanhar inhames.Internet só ao fim-de-semana.Percebeste, ó monte de sebo?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

Todos concordam que a formação profissional é importante. Todos, menos o Presidente da Câmara, que à custa de políticas bacocas e incipientes, tem a sua quota parte de responsabilidade no fecho da mesma.
Estou farto dos políticos deste país, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do "está tudo bem, tudo bem", tomadores de bicas, pseudo alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas.

Anónimo disse...

Quem é o Presidente dessa República das Bananas?Onde fica a capital?Quem é o 4º secretário?

Anónimo disse...

Eu se vier a ser presidente da câmara vou obrigar a rapaziada nova a comer inhames com leite nos almoços escolares.
Quem fôr apanhado com batata frita e hamburguers vai rapar valetas como castigo.
Os rapazes e as raparigas das Flores tão cada vez mais gordos, e quanto mais gordura menos raciocínio...

Anónimo disse...

A empresa do Jorge Aperta ainda existe? Se for para se manter muito tempo, era conveniênte mandar a esposa para umas sessões de etiqueta, boas maeiras e simpatia, pois são coisas que ela não tem.

Anónimo disse...

Aperta, o quê?

Anónimo disse...

A senhora do Aperta devia era estar a lavar a retrete e em horário pós laboral para não ter contacto nenhum com os clientes, pois é uma B... quadrada. Penso que não vai com formação, é um caso perdido!!!...

Anónimo disse...

Realmente lá faz falta FORMAÇÃO PROFISSIONAL específica.
Eu não sou daí mas já fui vítima dos maus humores da personagem.
O que valeu é que o aeroporto era ali ao lado...

Anónimo disse...

A Srª por vós referenciada nem com formação ela atinge patamares aceitáveis de boas etiquetas, acho que aquilo é congénito, irraaaaaaaaaaa ela é sempre emproada !!! Ah e para não falar nos preços que são de bradar aos céus!! A estupidez dela é deveras aberrante.

Anónimo disse...

Então o aperta deve andar apertado!

Anónimo disse...

ela é do faial.

Anónimo disse...

Nessa pequena frase está tudo dito!

Anónimo disse...

Mas o faial ´euma ilha de gente fina.

Anónimo disse...

Finérrima...

BomBa Galp disse...

O Jorge esta bem lixado....com os preços altos, uma simpatia de mulher/empregada/socia gerente...ele nao vai a lado nenhum ! A sorte dele é ele explorar tb do outro lado da estrada, porque senão a mulher ia descarregar o seu mau feitio nas "moscas" pois ali não ia ninguem..!!! Mas é um rico cartaz de promoção da ilha logo á chegada..eheh;)
Qualquer dia aquela sociedade é :
3 a Ocidente e 1 a Oriente !

bomba galp disse...

"Jorge Cristelo é de opinião que é preciso investir muito na formação profissional, em diversas áreas, não se limitando apenas a empregados de mesa, barmen ou jardineiros." A sério ???? Não !!!!

E que tal enviar a mulherzinha a um curso desses ???

Tirava "Chapa Zero" de certeza !

Anónimo disse...

A mulher náo tem cabeça para mais... bem deve andar apertada todos os dias... a coisa... falta-lhe uma cabeça...

Anónimo disse...

Só para dar mais uma achega, deve ser o único café/pizzaria do mundo em que tem uma mesa reservada só para os patrões e lacaios ! Bizarro até certo ponto.

Anónimo disse...

fui uma vez lá e antes de comer já estavam a pedir o "pré-pagamento".Claro o arroz doce era da semana passada e tive trocar por um doce ainda pior...

Anónimo disse...

podem vir comer as lajes JL davos
1 senha

Anónimo disse...

Nas lajes come-se bem e o seu presidente é excepcional.

Anónimo disse...

eles que pessão ao S.

Anónimo disse...

Só espero que a comida nao seja tão má como o vosso Português escrito :P Camões fica sentado na cova com essas atrocidades !

Anónimo disse...

São umas bestas a escrever.

Anónimo disse...

e este é uma besta a criticar...

Anónimo disse...

A critica é sempre bestial....

Anónimo disse...

A propósito do empresário Jorge Cristelo, qual é o estatuto daquele africano que eles lá tem? Trabalhador doméstico? empregado de bar? empregado de ofícina? escravo?

Anónimo disse...

Escravo! Sem dúvida.

Anónimo disse...

É preciso averiguar.