quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Pais preocupados com falta de professores em turmas do primeiro ciclo

Duas turmas de alunos dos terceiro e quarto anos de Escolas das Flores estão sem professor titular. A situação foi denunciada pelos pais à Antena 1 Açores.

Os encarregados de educação estão preocupados com o ano escolar dos filhos e denunciam que enquanto que por todo o ensino na Região os alunos já entraram em período de avaliação, estas duas turmas da ilha das Flores não iniciaram sequer o programa curricular do presente ano lectivo.

Esses alunos estão a ser distribuídos por outras turmas, uma situação que obriga os professores a desdobrarem-se. Tudo isto porque as professoras destas turmas estão de baixa por gravidez, não havendo professores do exterior que aceitem o lugar.

A instabilidade no corpo docente das escolas da periferia é atribuída ao novo sistema de colocação de professores em vigor nos Açores. A nova legislação deixou cair a obrigatoriedade de permanência no posto durante três anos.

O Governo Regional diz que o problema [de falta de professores na Escola] das Flores não é por causa da alteração da lei, mas devido a baixas médicas das professoras.


Notícia: RDP Antena 1 Açores.
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Flores não tem nenhum canil municipal

O diretor regional da Agricultura afirmou que nenhum canil municipal no arquipélago cumpre integralmente a legislação, mas assegurou que as Câmaras Municipais estão a trabalhar nesse sentido.

Foi verificado que nenhum canil municipal dos Açores cumpre integralmente a lei, conforme esta estabelece programas de esterilização e também registo eletrónico dos canídeos ou dos felinos. José Élio Ventura afirmou que "espera num curto espaço de tempo isso possa ser superado", embora exija "um investimento significativo" dos Municípios açorianos para satisfazer a legislação.

O diretor regional da Agricultura reconheceu que o decreto legislativo regional [que proíbe o abate de animais de companhia e errantes] criou um conjunto de exigências aos Municípios para as quais não estavam preparados, mas destacou que é "cada vez maior" a preocupação com "a salvaguarda dos animais, quer de companhia, quer errantes". Segundo José Élio Ventura, nesta fase inicial a Direção regional da Agricultura está "numa ação pedagógica de sensibilização", para depois prosseguir com a aplicação de coimas aos Municípios que continuem infratores.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

sábado, 7 de outubro de 2017

Faltam enfermeiros nas ilhas pequenas

O presidente da Secção regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros alerta para a falta de profissionais nas ilhas mais pequenas.

Viver numa realidade insular, no caso dos Açores uma região ultraperiférica, acrescenta grandes dificuldades no acesso à formação e à possibilidade de partilha de conhecimentos. Por exemplo os enfermeiros que fazem mestrado, doutoramento, investigações de âmbito clínico e que por viverem em ilhas têm dificuldade em ir a congressos ou eventos científicos, porque sai cara a viagem. E se vivem em ilhas mais isoladas, como Flores e Corvo, decorrem custos acrescidos, o que não é compatível com os parcos rendimentos dos enfermeiros.

Outra questão prende-se com a acessibilidade dos cidadãos açorianos aos cuidados de saúde. É preciso ter em conta que no Inverno, com mau tempo, quando uma ilha está isolada, está de facto isolada, porque muitas vezes não há ligações marítimas e aéreas, o que obriga que os enfermeiros e médicos e outros profissionais (equipa multidisciplinar) que estão nos Centros de Saúde destas ilhas sejam detentores de um conjunto de domínios técnicos, científicos e humanos para dar respostas a necessidades que são irrepetíveis noutras regiões do país.

A Secção regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros foi a única que conseguiu, em parceria com o Governo Regional, determinar com rigor serviço a serviço, Centro de Saúde a Centro de Saúde, Hospital a Hospital em toda a Região, o número de enfermeiros em falta, que são 291.

A tutela assumiu publicamente o compromisso no horizonte temporal de 4 a 5 anos para suprimir estas necessidades, mas a Secção regional da Ordem dos Enfermeiros não pode concordar com este horizonte temporal. Há Centros de Saúde e Unidades de Saúde nos Açores que precisam de uma intervenção imediata, pois não se compadecem com os prazos de meses ou de anos. Há situações gritantes na Região Autónoma dos Açores de necessidade imediata de pessoal de enfermagem.


Notícia: jornal «Diário Insular».
Saudações florentinas!!

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Freguesia do Lajedo com projeto-piloto para prevenir risco de deslizamentos

Um projeto-piloto que está a ser desenvolvido na ilha das Flores vai ser replicado em zonas críticas de instabilidade de encostas e taludes nos Açores.

Denominado Decsionlarm este projeto-piloto que está a ser desenvolvido pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil na freguesia do Lajedo tem a duração de dois anos e passa pela implementação de uma rede de monitorização cinemática e hidrológica a um deslizamento que coloca em causa a segurança de pessoas e bens.

"Podemos extrapolar [os resultados deste projeto] para alguns outros locais que tenham características similares. Esta iniciativa também funciona como projeto-piloto para que depois possa ser replicada, de uma maneira mais abrangente, em vários pontos do arquipélago que sejam considerados críticos", declarou Francisco Fernandes, explicando que está a ser feita a monitorização da instabilidade do talude do Lajedo, pretendendo-se "dar algum grau de previsibilidade e de antecipação ao que possa vir a acontecer através de toda a recolha de dados que é efetuada".

O responsável do Laboratório Regional de Engenharia Civil adiantou que este trabalho começou em 2016, tendo contemplado vários trabalhos de campo e a instalação do sistema de monitorização, decorrendo agora a fase de recolha de dados.

Questionado sobre os locais mais críticos do arquipélago em termos de instabilidade, Francisco Fernandes referiu que estes ainda não estão definidos, mas o objetivo é que as várias entidades envolvidas - LREC, Direções regionais do Ambiente e dos Assuntos do Mar, e Universidade dos Açores - "cheguem a um consenso e a uma priorização do nível de gravidade" das áreas consideradas críticas.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental» e TSF - Rádio Notícias.
Saudações florentinas!!

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Já começou a campanha SOS Cagarro

A campanha SOS Cagarro decorre até 15 de Novembro em todas as ilhas dos Açores.

A campanha SOS Cagarro 2017 já arrancou em todas as ilhas do arquipélago, numa iniciativa que se realiza desde 1995 visando a conservação destas aves marinhas emblemáticas, assim como a promoção da participação pública em eventos de sensibilização e educação ambiental.

Durante os meses de Outubro e Novembro, os cagarros juvenis começam a abandonar os ninhos e, ao serem atraídos pelas luzes artificiais fortes, ficam desorientados, podendo cair em locais de risco de atropelamento. Por essa razão, neste período do ano, dezenas de brigadas percorrem as estradas dos Açores, resgatando cagarros caídos que são posteriormente libertados durante o dia junto ao mar, depois de anilhados, onde iniciam a sua primeira grande migração anual para os mares do Atlântico Sul ou para as zonas produtivas do Atlântico Noroeste.

A BirdLife International refere que os Açores acolhem todos os anos cerca de 200 mil casais de cagarros, que usam as ilhas do arquipélago, entre Abril e Outubro, para se reproduzirem.

Pretende-se ainda que a campanha SOS Cagarro se assuma também como uma atividade participativa de ecoturismo, através de ações inclusivas de conservação ambiental. Nesse sentido, os agentes turísticos da Região estão a ser sensibilizados para divulgarem esta iniciativa, permitindo assim que os turistas possam participar ativamente na campanha e contribuir para a proteção desta ave marinha.


Notícia: «Açoriano Oriental» e «Correio dos Açores».
Saudações florentinas!!

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Santa Cruz reelege José Carlos Mendes

Apesar de vencedor, o PS perde um lugar de vereação na Câmara Municipal de Santa Cruz das Flores.

José Carlos Mendes (PS) foi reeleito presidente da Câmara de Santa Cruz com 785 votos, mas perdendo 88 votos e um mandato de vereação.

Paulo Valadão (CDU) averbou 262 votos, assim conquistando uma vereação na Câmara de Santa Cruz. Por seu lado, a candidatura do PSD perdeu 161 votos comparado com as anteriores eleições autárquicas, demonstrando a sua inexorável descida até à quase irrelevância política neste concelho tal como na ilha das Flores.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental» e RTP Açores.
Saudações florentinas!!

domingo, 1 de outubro de 2017

Luís Maciel reeleito autarca das Lajes

PSD perde um lugar de vereação na Câmara Municipal de Lajes das Flores.

Luís Maciel (PS) foi reeleito presidente da Câmara das Lajes com 630 votos, saindo vencedor em todas as sete freguesias do concelho.

Por seu lado, o PSD deu um tremendo trambolhão ao perder 166 votos comparado com as anteriores eleições autárquicas.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental» e RTP Açores.
Saudações florentinas!!

terça-feira, 26 de setembro de 2017

No fim-de-semana há BirdRace Açores

A BirdRace Açores 2017 vai decorrer em todas as ilhas dos Açores nos próximos sábado e domingo, pretendendo promover a observação de aves no arquipélago.

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves e o blogue Aves dos Açores organizam a quarta edição da BirdRace Açores, que visa potenciar a observação de aves, atividade em crescimento no arquipélago e que permite um maior contacto com a Natureza.

A situação geográfica dos Açores, a meio caminho entre a América e a Europa, faz do nosso arquipélago o primeiro ponto de paragem de diversas aves nos seus fluxos migratórios e, por isso, um local privilegiado para os primeiros avistamentos.

Este evento procura ainda aumentar o número de registos de aves observadas nos Açores e o conhecimento e valorização da avifauna da Região e os seus habitats. A observação de aves é uma actividade que está a ganhar cada vez mais adeptos nos Açores, quer entre a população local, quer junto dos muitos visitantes que chegam à Região.

A BirdRace Açores 2017 é uma competição por equipas (até 3 elementos) a quem se pede o registo do máximo de espécies de aves observadas na Região durante o último fim-de-semana de Setembro, promovendo assim a observação de aves. Este evento já contou, em edições anteriores, com a participação de 25 equipas de várias ilhas dos Açores e tem registado cada vez maior adesão. Este evento faz ainda parte do EuroBirdWatch 2017, uma iniciativa que é promovida pela BirdLife International desde 1993, estando já na sua vigésima quarta edição.

A equipa que observar mais espécies de aves em todo o arquipélago durante a BirdRace Açores 2017, receberá vouchers para uma viagem de ida e volta com destino à escolha dentro da oferta disponibilizada pela AtlânticoLine e válidos para a operação de 2018.


Notícia: «Correio dos Açores» e «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Bombeiros elegem hoje nova Direção

A Associação Humanitária de Bombeiros de Santa Cruz das Flores teve muita dificuldade em eleger nova Direcção. Depois da demissão de Daniel Mateus, presidente da anterior Direção, realizaram-se dois actos eleitorais em que não apareceu nenhuma lista.

Daniel Mateus terminou o mandato em Dezembro do ano passado e aguentou a Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Santa Cruz das Flores até dia 31 de Agosto. Desde aí já foram marcados dois actos eleitorais mas não apareceu nenhuma lista candidata aos órgãos sociais.

Francisco Nunes avança hoje com uma lista, candidatando-se a presidente da Direcção dos Bombeiros. Recusa a ideia da Corporação poder fechar as portas: "Está assegurada a continuação da Associação e dos seus serviços. O principal objetivo é dar continuação à Associação e ao seu trabalho", afirmou Francisco Nunes, de 75 anos e aposentado da Função Pública.

A Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários foi fundada em Maio de 1986. A sua sede e quartel em Santa Cruz estão em obras de ampliação e remodelação a cargo do Governo Regional.

O comandante da Corporação é Bruno Silva, tendo à sua responsabilidade 29 elementos; em Agosto último viu a sua confiança reconfirmada como comandante, o mandato tem a duração de 5 anos quando o dos órgãos sociais é de apenas 2 anos.


Notícia: RDP Antena 1 Açores.
Saudações florentinas!!

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Jornadas Europeias do Património 2017

Este ano as Jornadas Europeias do Património são subordinadas ao tema Património e Natureza, com a realização de vastas e variadas atividades, que se desenrolarão desde dia 21 até dia 24 de Setembro.

No próximo sábado (dia 23), o Museu das Flores organiza um percurso pedestre à Tapada das Ovelhas, no Pico da Sé, último reduto da criação destes animais na ilha das Flores.

O tema das Jornadas Europeias do Património 2017 pretende chamar a atenção para a importância da relação entre as pessoas, as comunidades, os lugares e a sua História, mostrando como o património e a natureza se cruzam nas suas diferentes expressões - mais urbanas ou mais rurais - e para a necessidade de preservar e valorizar esta relação, fundamental para a qualidade da vida, para a qualificação do território e para o reforço de identidades.


Notícia: jornal «Açoriano Oriental».
Saudações florentinas!!